Clique e assine a partir de 9,90/mês

Longa ‘A Cadeira do Pai’, com Wagner Moura, representa o Brasil no Festival de Sundance

Festival independente americano estará cheio de estrelas de Hollywood em busca de prestígio junto à crítica especializada

Por Da Redação - 19 jan 2012, 10h42

O longa-metragem brasileiro A Cadeira do Pai, dirigido por Luciano Moura, concorre na categoria drama do Festival de Cinema de Sundance, que começa nesta quinta-feira e se estende até o dia 29 de janeiro em Salt Lake City, Utah, nos Estados Unidos. Ao todo, participam ao menos 110 longas de 31 países — incluídas 88 estreias mundiais.

No filme, Wagner Moura é Theo, um médico que cresceu com um pai ausente (Lima Duarte) e se tornou um controlador do próprio filho, Pedro (Brás Antunes). A tensão entre o triângulo pai, avô e filho chega ao ápice quando Pedro ganha uma cadeira do avô e o pai, nervoso, a quebra. O filho foge de casa e Theo se lança em uma jornada para reencontrá-lo — e também a si mesmo. Concorrem com brasileiro na seção de drama internacional o argentino El Ultimo Elvis (Armando Bo), Gypsy Davy (Israel, EUA, Espanha, Rachel Leah Jones), Madri, 1987 (Espanha, David Trueba), Violeta se Fue al Cielo (Chile, Andrés Wood) e Young & Wild (Chile, Marialy Rivas).

O fator financeiro ficou evidente nesta edição com o aumento de filmes de baixo orçamento que aterrissam em Sundance com uma roupagem digna de superprodução, como é o caso neste ano de The Words, Lay the Favorite e Red Lights, esta última do diretor espanhol Rodrigo Cortés. “Os atores famosos gostam de participar de produções mais densas, de maior significado. Além disso, no sistema americano, ter estrelas no filme ajuda a conseguir financiamento, portanto todos saem ganhando”, explicou a veterana programadora do Sundance, Caroline Libresco.

Na produção sobre atividades paranormais Red Lights, Cortés contou com Robert De Niro, Sigourney Weaver e Elizabeth Olsen, enquanto o diretor Stephen Frears teve sob seu comando, em seu drama de cassinos Lay the Favorite, Bruce Willis, Catherine Zeta-Jones, Rebecca Hall e Vince Vaughn. A lista de atores conhecidos que exibirão seus últimos trabalhos em Sundance inclui ainda Bradley Cooper, cujo filme de mistério The Words fechará o festival. “Atrair os famosos não é nosso objetivo, nossa missão é descobrir filmes pequenos”, insistiu Libresco, perguntada sobre uma possível aproximação do Sundance ao glamour de festivais como Cannes e Veneza.

Continua após a publicidade

As produções carregadas de famosos não participam da competição oficial do evento em nenhuma das quatro categorias (drama e documentário feito nos EUA, e drama e documentário internacional) e o propósito principal é dar notoriedade e distribuição no mercado americano. A organização de Sundance registrou para sua edição 2012 alta de 6% de pedidos de participação com relação aos números de 2011.

(Com agência EFE)

Publicidade