Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lady Gaga e Madonna estão na mira do governo russo

As cantoras são acusadas pelo promotor público Vitaly Milonov, criador da lei "anti-gay" em São Petesburgo, de violar as leis de imigração no país

Lady Gaga e Madonna estão sendo acusadas pelo governo russo de violar as leis de imigração durante a passagem de suas respectivas turnês pelo país no ano passado, segundo informações do jornal britânico The Guardian.

LEIA TAMBÉM:

Cantora Lady Gaga vai estrear música em festa da MTV

Lady Gaga posa nua para divulgar novo CD

À frente da acusação está o promotor público Vitaly Milonov, conhecido no país por ter criado a lei que bane a “propaganda gay” em São Peterburgo. Ele emitiu uma declaração para que as duas cantoras sejam investigadas por ter realizado atividades com fins lucrativos portando um visto de intercâmbio cultural. “Os vistos emitidos não garantem ao titular o direito de realizar atividade comercial”, disse um representante do procurador-geral ao jornal.

O político foi o mesmo que ameaçou prender Gaga após show da turnê Born This Way Ball, realizado em dezembro do ano passado. Ela foi acusada de defender os direitos dos homossexuais diante de uma plateia com menores de idade, o que é proibido pela lei de São Petesburgo.

Madonna também foi ameaçada por autoridades locais com multa de 170 dólares caso propagasse a causa gay durante show da turnê MDNA, apresentado no país em agosto do ano passado. A ordem não foi seguida pela cantora. A Justiça russa rejeitou processo apresentado contra Madonna que exigia indenização por danos morais de 10 milhões de dólares por apoiar os homossexuais.

Carreira – Lady Gaga atualmente trabalha nos detalhes finais de seu novo disco Artpop, que será acompanhado por um aplicativo para celular e tem lançamento previsto para 11 de novembro. Applause, o provável primeiro single do CD, será lançado no próximo dia 19 de agosto.