Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça pede guardião provisório para filho de Mortágua

A Justiça do Rio de Janeiro entrou com uma representação na última sexta-feira, 11, pedindo a nomeação de um guardião, a responsabilização da mãe e a adoção de medidas de proteção para o filho da ex-modelo Cristina Mortágua. A representação é motivada pela agressão física e psicológica que ela teria cometido contra o adolescente, filho de um relacionamento com o jogador aposentado Edmundo, e pela qual chegou a ser presa na semana passada.

A representação administrativa em face de Tereza Cristina da Silva Mortago, conhecida como Cristina Mortágua, foi feita pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), por meio da 5ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude da capital.

De acordo com declarações do garoto, Cristina teria xingado, desferido socos, chutes e arremessado objetos contra ele. Na representação, consta que Mortágua declarou à polícia e à imprensa que as agressões foram motivadas por seu inconformismo quanto à “homossexualidade e o suposto uso de drogas” pelo filho. Ela também alegou estar sob efeitos de medicamentos controlados para tratamento de transtorno bipolar.

(Com Agência Estado)