Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça mantém prisão perpétua de protagonista de ‘Making a Murderer’

Apelação de Brendan Dassey foi negada pela Suprema Corte dos Estados Unidos

A Suprema Corte dos Estados Unidos negou a apelação de um dos protagonistas da série documental Making a Murderer, da NetflixBrendan Dassey teve a sua sentença de prisão perpétua mantida pela acusação de ter matado e estuprado a fotógrafa Teresa Halbach no Estado do Wisconsin, em 2005. 

De acordo com a revista americana Variety, o tribunal se recusou a reavaliar o caso, sem informar os motivos para a decisão. O advogado de Dassey afirma que ele foi coagido a confessar o crime para a polícia, quando tinha dezesseis anos.

Na época, a corte votou por quatro votos a três que a confissão de Dassey tinha sido voluntária. O caso ganhou maior repercussão internacional em 2015, com a estreia da série Making a Muderer no serviço de streaming. A produção de dez episódios levantou questionamentos sobre as falhas no sistema penal americano.

Agora, o americano deverá continuar cumprindo a sentença de prisão perpétua, determinada em 2007 pela Justiça americana.