Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça impede libertação de personagem de ‘Making a Murderer’

Brendan Dassey deverá continuar preso até que seja julgado o recurso da promotoria, que contesta a anulação de sua condenação pela morte de Teresa Halbach

A Justiça impediu nesta quinta-feira a libertação de Brendan Dassey, enquanto aguarda o resultado de uma apelação da sentença de seu julgamento por homicídio, caso retratado na série documental Making a Murderer, da Netflix. Na segunda-feira, o juiz William Duffin havia expedido a libertação de soltura do rapaz após a conclusão de que ele havia sido coagido por policiais a confessar o crime. 

procurador-geral do Estado de Wisconsin, Brad Schimel, determinou que Dassey deverá continuar preso até que seja julgado o recurso da promotoria, que contesta a anulação da condenação do rapaz, em agosto. Dassey, que tem um coeficiente intelectual limitado, e seu tio Steven Avery, de 54 anos, foram condenados à prisão perpétua após terem sido acusados do assassinato da fotógrafa Teresa Halbach em 2005.

Making a Murderer retrata a investigação do caso e mostra evidências que colocam em dúvida a real culpa de Dassey e Avery na morte de Teresa. Depois do lançamento da série, multiplicaram-se os pedidos para liberar o jovem e seu tio, a ponto de a Casa Branca receber uma petição com mais de 130.000 assinaturas pedindo o perdão presidencial.

Em um primeiro caso, Steven Avery já tinha passado dezoito anos preso, acusado de uma violenta agressão sexual que não cometeu. Após exames de DNA, ele foi declarado inocente e libertado em 2003.

(Com agência France-Presse)