Clique e assine a partir de 9,90/mês

Juiz recusa pedido de Pitt de sigilo nos documentos do divórcio

Ator está separado desde setembro de Angelina Jolie, que pede a custódia total dos seis filhos do casal

Por Da redação - Atualizado em 8 dez 2016, 15h30 - Publicado em 8 dez 2016, 11h18

O pedido do ator Brad Pitt para colocar sob sigilo documentos legais sobre os procedimentos de custódia e divórcio envolvendo a atriz Angelina Jolie foi rejeitado pelo juiz Richard Burdge Jr., da Corte Superior de Los Angeles, na quarta-feira. A audiência de emergência aconteceu sem a presença do casal.

Embora não tenha concordado em colocar todo o caso sob sigilo, Burdge disse que solicitações para lacrar documentos específicos serão avaliadas, especialmente considerando que as seis crianças no cerne do caso de custódia são todas menores de idade.

Os representantes de Angelina não responderam a mensagens pedindo comentários, e os representantes de Pitt disseram que o ator não irá comentar o assunto.

Angelina, de 41 anos, e Pitt, de 52, estavam juntos desde 2005 e passaram dois anos casados antes de sua separação repentina em setembro deste ano. Angelina pediu divórcio citando diferenças irreconciliáveis, depois de um incidente em um avião particular no qual o marido supostamente perdeu a compostura diante de um ou mais filhos do casal.

Continua após a publicidade

À época, ela disse que tomou a decisão “pela saúde da família”, e está pedindo custódia física total dos filhos, os adotivos Maddox, Pax e Zahara, e os biológicos, Shiloh Nouvel e os gêmeos Knox Leon e Vivienne Marcheline, cujas idades variam de 8 a 15 anos.

No mês passado, Pitt foi inocentado do incidente pelo Departamento de Serviços para a Criança e a Família do condado de Los Angeles. Ele está pedindo a custódia conjunta dos filhos.

(Com agência Reuters)

Publicidade