Clique e assine a partir de 9,90/mês

Jornalista da Fox News anuncia em carta que tem ‘semanas de vida’

'Deixo esta vida sem arrependimentos. Foi uma vida maravilhosa -- completa com grandes amores e grandes empreendimentos', escreveu Charles Krauthammer

Por Redação - 8 jun 2018, 20h07

A coluna desta sexta-feira de Charles Krauthammer no jornal The Washington Post teve um tom melancólico. No texto, o americano, mais conhecido nos Estados Unidos por sua atuação como comentarista na Fox News, conta que sua luta contra um câncer no meu abdômen, que o levou a uma mesa de cirurgia em agosto de 2017, chegou ao fim. “Meus médicos me dizem que a melhor estimativa é que eu tenha algumas semanas para viver. Este é o veredicto final. Minha luta acabou.”

Apesar da patente tristeza, Krauthammer, de 68 anos, faz no texto um balanço positivo da vida. Diz não ter arrependimentos, se sentir realizado por ter colaborado para o debate no país e ser grato a amigos, colegas, leitores e espectadores. “Foi uma vida maravilhosa – completa e completa com os grandes amores e grandes empreendimentos que fazem valer a pena viver. Estou triste em partir, mas saio sabendo que vivi a vida que pretendia.”

A carta faz lembrar o belíssimo texto de despedida do neurologista Oliver Sacks, também vítima de um câncer. Em 2015, ele se despediu publicamente com uma carta em que, ao modo de Krauthammer, se mostrava grato pela vida que havia vivido. “Não posso fingir que não tenho medo. Mas meu sentimento predominante é de gratidão”.

Sobre o tratamento contra o câncer, que o deixou recluso e silencioso nos últimos dez meses, Charles Krauthammer diz ter sido uma “luta longa e difícil, com muitos contratempos”, mas que sentia “firmeza” na recuperação. “No entanto, exames recentes revelaram que o câncer retornou. Não havia sinal disso há um mês, o que significa que é agressivo e se espalha rapidamente”, disse Krauthammer.

Continua após a publicidade

Ao decretar o fim da luta, ele agradeceu aos médicos, cuidadores, amigos e “todos os meus parceiros no Washington Post, Fox News e Crown Publishing”.

“Por fim, agradeço a meus colegas, meus leitores e meus espectadores, que tornaram minha carreira possível e deram consequência ao trabalho de minha vida. Acredito que a busca da verdade e de ideias corretas através de um debate honesto e de argumentos rigorosos é uma tarefa nobre”, disse Krauthammer. “Sou grato por ter desempenhado um pequeno papel nas conversas que ajudaram a guiar o destino dessa nação extraordinária.”

Leia a íntegra da coluna de Charles Krauthammer:

Uma nota para os leitores

Continua após a publicidade

Eu tenho estado estranhamente silencioso nos últimos dez meses. Eu pensava que o silêncio logo chegaria ao fim, mas receio dizer agora que o destino decidiu diferente por mim.

Em agosto do ano passado, passei por uma cirurgia para remover um tumor cancerígeno do meu abdômen. A operação foi considerada um sucesso, mas causou uma cascata de complicações secundárias — contra as quais tenho lutado no hospital desde então. Foi uma luta longa e difícil, com muitos contratempos, mas eu estava firme, confiante para superar devagar cada obstáculo ao longo do caminho e, gradualmente, fazer o meu caminho de volta para a saúde.

No entanto, exames recentes revelaram que o câncer voltou. Não havia sinal dele há um mês, o que significa que é um tipo agressivo e se espalha rapidamente. Meus médicos me dizem que a melhor estimativa é que eu tenha algumas semanas para viver. Este é o veredicto final. Minha luta acabou.

Quero agradecer aos meus médicos e cuidadores, cujos esforços foram magníficos. Meus queridos amigos, que me deram uma vida inteira de lembranças e cujo apoio me sustentou nesses meses difíceis. E todos os meus parceiros no The Washington Post, na Fox News e na Crown Publishing.

Continua após a publicidade

Por último, agradeço aos meus colegas, aos meus leitores e aos meus espectadores, que tornaram possível a minha carreira e o trabalho da minha vida. Acredito que a busca da verdade e das ideias certas por meio de um debate honesto e de argumentos rigorosos é um compromisso nobre. Sou grato por ter desempenhado um pequeno papel nas conversas que ajudaram a guiar o destino dessa nação extraordinária.

Eu deixo esta vida sem arrependimentos. Foi uma vida maravilhosa — completa com grandes amores e grandes empreendimentos que fazem valer a pena viver. Fico triste em partir, mas saio sabendo que vivi a vida que pretendi.

Publicidade