Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Joias de Lily de Carvalho Marinho vão a leilão na Suíça

Por Paula Neiva

Em 2008, Lily de Carvalho Marinho tomou uma decisão radical. A viúva do empresário Roberto Marinho, dono das Organizações Globo, pôs à venda, em leilão, sua impressionante coleção de peças de decoração, obras de arte e joias. Pragmática, justificou sua atitude como “necessidade de se preparar para o futuro”. Então com 87 anos, queria evitar disputas de herdeiros após sua morte. Das joias, restaram poucas peças, entre elas algumas de maior valor afetivo. Na próxima terça-feira, dia 11, quatro lotes dessas preciosidades irão a leilão em Genebra, na Suíça, na grande venda de primavera da tradicional Sotheby´s. O destaque é o conjunto de colar, anel e brincos em platina e ouro branco e amarelo que, juntos, têm 10 grandes esmeraldas e dezenas de reluzentes diamantes com lapidações especiais, avaliado em quase 850.000 reais.

Praticamente todas as joias de Lily foram presente de Roberto Marinho e de Horácio de Carvalho, seu primeiro marido, outro empresário rico e poderoso, dono do jornal “Diário Carioca”, de pelo menos 20 fazendas e de uma mina de ouro, com quem foi casada por 45 anos. No catálogo da Sotheby´s, ela é descrita como uma espécie de primeira-dama do Brasil e aparece usando o conjunto de esmeraldas. Suas joias são apresentadas como “testemunho da admiração e estima de dois homens extraordinários pela mulher extraordinária que ambos amaram”. O texto também faz menção à paixão secreta que Roberto Marinho teria alimentado durante 50 anos pela mulher que se tornaria sua esposa em 1991.

O leilão de dois anos atrás foi monumental. Na venda realizada no Rio, foram necessários 20 caminhões para transportar as peças, e o catálogo tinha 576 páginas. Em Genebra, 80 peças foram vendidas pela mesma Sotheby´s por 11 milhões de dólares, mais que o dobro dos 5 milhões previstos inicialmente. Na ocasião, um par de brincos de diamantes, que ganhou de Roberto Marinho, foi vendido por 4,84 milhões de reais � 1,09 milhão acima do que estimou a Sotheby�s. “As joias de dona Lily combinam com o seu temperamento: são exuberantes, de extremo bom gosto e demonstram autoconfiança”, descreveu, então, David Bennett, diretor do departamento de joias da casa de leilões para a Europa e o Oriente Médio. No dia 11, os valores de venda também podem ser bem mais altos do que a avaliação que consta do catálogo. Diz Kátia Leite Barbosa, representante da Sotheby´s no Brasil: “A procedência é um importante fator de alavancagem no preço de uma peça leiloada.”

A venda de primavera da Sotheby´s, que se realiza no luxuoso hotel Beau Rivage, tem como grande estrela um anel de um único diamante de 52 quilates, de valor estimado em 7 milhões de dólares. Outras peças em destaque são as jóias assinadas por casas prestigiadas como a francesa Van Cleef and Arpels e a italiana Bulgari, e a coleção da cantora lírica italiana Antonietta Stella.