Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jogo de tabuleiro Monopoly será adaptado para o cinema

Roteiro vai ser escrito por Andrew Niccol, conhecido por filmes como 'O Show de Truman' e 'O Terminal'

Jogo de tabuleiro 'Monopoly' Jogo de tabuleiro ‘Monopoly’

Jogo de tabuleiro ‘Monopoly’ (/)

O estúdio Lionsgate, o mesmo de franquias como Jogos Vorazes e Crepúsculo, adaptará para o cinema o popular jogo de tabuleiro Monopoly, segundo informou a própria companhia nesta quarta-feira. O projeto, que contará com a participação da empresa Hasbro, criadora do jogo, terá roteiro de Andrew Niccol, conhecido por O Show de Truman, Gattaca e O Terminal.

“Andrew é o responsável pela criação de mundos variados e criativos”, disse Erik Feig, copresidente da Lionsgate. “É uma grande escolha para desenvolver esta marca e transformá-la em um filme que atraia crianças, adultos e qualquer um que tenha jogado Monopoly”, acrescentou.

Leia também:

‘Transformers’ e outros filmes inspirados em brinquedos

Jogos clássicos do tabuleiro migram para tablet e celular

Cientistas descobrem arma secreta de jogadores profissionais de xadrez

Para Stephen Davis, vice-presidente executivo da Hasbro, o Monopoly é um dos jogos “mais populares de todos os tempos” e sua adaptação ao cinema pretende criar uma história que chame a atenção de diversos países.

A história girará em torno de uma criança decidida a fazer uma fortuna no mercado imobiliário. Ela embarcará em uma aventura repleta de obstáculos e diversão na qual aprenderá o verdadeiro significado de ser rico. Segundo apontou a Hasbro, o Monopoly foi jogado por mais de 1 bilhão de pessoas em 114 países diferentes e traduzido para 47 idiomas.

(Da redação)

‘Transformers’

Antes de se tornarem um sucesso de bilheteria mundial, os Transformers eram apenas inofensivos bonecos de uma linha da empresa Hasbro, que adquiriu os direitos de distribuição da marca japonesa Takara em 1984. Na época, os robôs alienígenas serviram de inspiração para um desenho animado e uma série em quadrinhos. Em 2007, os brinquedos ganharam uma adaptação para o cinema com a superprodução Transformers, dirigida por Michael Bay (Armageddon). A franquia se estendeu até o quarto filme, sendo o terceiro, O Lado Oculto da Lua (2011), o mais bem sucedido até o momento com 1,1 bilhão de dólares faturados ao redor do mundo, a sétima maior bilheteria da história do cinema.

‘Uma Aventura Lego’ (2014)

Os bonecos encaixáveis da empresa dinamarquesa LEGO, que marcam gerações de crianças desde 1949, ganharam vida no sucesso de bilheteria Uma Aventura Lego. Lançado em 2014, o longa dirigido pela dupla Phil Lord e Chris Miller (Tá Chovendo Hambúrguer) faturou 467,6 milhões de dólares ao redor do mundo e já tem uma sequência confirmada para maio de 2017, além de um filme derivado para 2016, inspirado na linha de brinquedos Ninjago, da própria LEGO.

‘G.I. Joe’

A linha de bonecos de ação G.I. Joe foi lançada pela Hasbro em 1964, nos Estados Unidos, e virou tema de histórias em quadrinhos e séries de televisão nas décadas de 1970 e 1980. Mas foi apenas em 2009, depois do sucesso de Transformers (2007), que os chamados action figures ganharam uma versão para o cinema com o longa G.I. Joe: A Origem de Cobra, que faturou 302,4 milhões de dólares em bilheteria ao redor do mundo. Em 2013, foi lançada a sequência G.I. Joe: Retaliação, que arrecadou 375,7 milhões de dólares. 

‘Bratz: O Filme’ (2007)

As bonecas fashion Bratz, criadas pela empresa americana MGA Entertainment em 2001, ganharam vida no cinema com as personagens adolescentes Cloe (Skyler Shaye), Jade (Janel Parrish), Sasha (Logan Browning) e Yasmin (Nathalia Ramos) em Bratz: O Filme (2007). A adaptação, no entanto, não fez muito sucesso e arrecadou apenas 26 milhões de dólares ao redor do mundo. De quebra, o longa foi indicado a cinco prêmios no Framboesa de Ouro, o Oscar dos piores filmes, incluindo as categorias principais da noite: pior filme e piores atrizes.

‘Os Sete Suspeitos’ (1985)

“O assassino foi o Coronel Mostarda com o castiçal na cozinha”. Quem se familiarizou com a frase é porque já passou algumas horas tentando desvendar os mistérios do jogo de tabuleiro Detetive. A brincadeira criada pela empresa britânica Waddingtons em 1949 com o nome de Clue (ou Pista), inspirou o longa Os Sete Suspeitos, de 1985. Com Christopher Lloyd (De Volta Para o Futuro) e Eileen Brennan (Golpe de Mestre) no elenco, o longa de comédia com ar de suspense narra a história de seis desconhecidos que são convidados para uma mansão com o objetivo de desvendar o caso de um assassinato. A edição especial lançada em DVD ganhou três finais diferentes.

‘Battleship – A Batalha dos Mares’ (2012)

Outro jogo que inspirou um longa-metragem foi o Batalha Naval, no qual o jogador precisa afundar os barcos do adversário sem ver sua disposição do outro lado do tabuleiro. A brincadeira, que já era popular desde o início do século 19, quando era jogada com papel e caneta, ganhou uma versão em plástico em 1967, pela empresa americana Hasbro, e em carne e osso em 2012 pelas mãos do diretor Peter Berg (Hancock) com Battleship: A Batalha dos Mares. A superprodução, que tem a cantora Rihanna no elenco, foi considerada um fracasso de bilheteria ao faturar 303 milhões de dólares, apenas 4 milhões a mais do que o gasto ostensivo da produção.

‘Mestres do Universo’ (1987)

Antes de entoar a frase “pelos poderes de Grayskull” nos desenhos e nos quadrinhos, o He-Man fazia parte da linha de brinquedos Mestres do Universo, lançada pela empresa americana Mattel em 1981. Seis anos depois, o personagem ganhou vida no cinema ao ser interpretado pelo ator sueco Dolph Lundgren (Os Mercenários) no filme Mestres do Universo. O longa faturou pouco mais de 17 milhões de dólares nos Estados Unidos e Canadá e foi um fracasso de crítica.

Barbie

A boneca mais famosa do mundo foi criada em 1959 por Ruth Handler e seu marido Elliot, empresários da empresa de brinquedos Mattel. Apesar da fama e de seus longos 50 anos no mercado, o mais perto que a Barbie chegou de um longa-metragem no cinema foi com Toy Story 3 (2010), como coadjuvante. Fora isso, ela “estrelou” apenas DVD’s infantis, como Barbie – O Quebra-Nozes (2001), Barbie – A Rapunzel (2002) e Diário da Barbie (2006). A Mattel e a Sony Pictures, contudo, anunciaram este ano que planejam fazer um filme live-action, com atores de verdade, centrado na vida da boneca. O início das filmagens está previsto para o final de 2014.