Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Javier Bardem leva o prêmio Goya de melhor ator por “Biutiful”

O ator Javier Bardem ganhou neste domingo o prêmio Goya de melhor ator por seu papel em Biutiful, do mexicano Alejandro González Iñárritu, durante a XXV edição dessa premiação considerada o Oscar do cinema espanhol.

“Quero dedicar esse prêmio a minha mulher e meu filho por me despertarem todos os dias com o coração e um sorriso”, declarou o ator referindo-se à atriz espanhola Penélope Cruz e ao filho que tiveram no final de janeiro. Este é o quarto Goya de melhor ator conquistado pelo espanhol, depois do de 2005 por sua atuação em Mar adentro, de Alejandro Amenábar, de 2003, por Los lunes al sol, de Fernando León de Aranoa, e de 1996, por Boca a boca, de Manuel Gómez Pereira.

Bardem foi premiado como melhor ator por Biutiful também no Festival de Cannes, onde dividiu o prêmio com o italiano Elio Germano, protagonista do filme “La nostra vita”, de Daniele Luchetti.

O filme chileno La vida de los peces, de Matías Bize, ganhou como melhor filme hispanoamericano.

O drama catalão Pa negre (Pão Negro) foi escolhido o melhor filme do ano e seu diretor, Agustí Villaronga, levou o prêmio da categoria.

A catalã Nora Navas foi escolhida melhor atriz também por Pa negre. Por fim, a composição do uruguaio Jorge Drexler, “Que el soneto nos tome por sorpresa”, levou o prêmio Goya de melhor canção original. “Que el soneto nos tome por sorpresa” é o principal tema do filme “Lope”, uma coprodução hispano-brasileira dirigida pelo brasileiro Andrucha Waddington.

(Com agência France-Press)