Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jason Mraz toca temas de novelas em show intimista em São Paulo

Cantor se apresentou no Citibank Hall na noite de quinta-feira, e lembrou os hits que embalou folhetins e o fez famoso no país

Jason Mraz ganhou fama no Brasil em 2008, quando seu hit I’m Yours fez parte da trilha sonora de A Favorita, novela da Rede Globo. Desde então, o americano emplacou uma canção atrás da outra nas tramas da emissora, de Lucky em Caras e Bocas, a recente You Can Rely On Me, em Totalmente Demais. Na noite desta quinta-feira, em São Paulo, o cantor celebrou suas músicas de folhetins, ousou novos arranjos e dispensou artifícios no palco intimista do o Citibank Hall.

Durante a primeira meia hora, Jason Mraz apresentou versões acústicas de composições suas pouco conhecidas de seu público, cuja animação veio com Lucky — originalmente, uma parceria com Colbie Caillat, mas na ausência da californiana, interpretada apenas pelo cantor com a ajuda dos presentes. Neste meio tempo, Mraz buscou entreter a plateia com histórias do início de sua carreira, quando se apresentava em bares dos Estados Unidos e adotou a palavra “love” (amor, em português) como uma constante de suas músicas.

Depois de provar sua afinação impecável e testar alguns falsetes a lá Mariah Carrey, o cantor recebeu no palco sua banda. Entre os tradicionais guitarra, bateria, teclado e baixo, a percussionista e companheira de longa data de Jason Mraz, Mona Tavakoli, roubou a cena, e ofuscou a estrela da noite entre um batuque e outro. A iraniana também faz o backing vocal das principais canções do repertório do músico, como I’m Yours, o ponto alto da noite — a julgar pela quantidade de smartphones no ar gravando o momento.

No encalço de seu mais famoso hit, Mraz apresentou um cover de Three Little Birds, de Bob Marley, entoado pelos presentes com mais força do que as letras do americano. Esbanjando simpatia, o cantor fez piadas durante toda a apresentação, e em certo momento, cantou parabéns a um fã que alegou ser seu aniversário. O músico terminou a setlist com 93 Million Miles (tema de Salve Jorge) e I Won’t Give Up (Amor Eterno Amor), e saiu do palco sob o mistério indicativo de bis.

Depois de uma salva de palmas que durou os cinco minutos em que ficou fora do palco, Jason Mraz voltou com a pouco conhecida Make It Mine, e a despeito do pedido desesperado dos presentes, não emendou nela Love Someone (Império).  O cantor não é um showman, e deixou claro aos fãs que não fazia música para agradá-los, ao contrário: quanto maior prazer o cantor demonstrava em ousar nos arranjos e notas, mais o público se empolgava. Talvez não da maneira convencional de shows, entoando letras, mas na atenção que prestavam ao homem em cima do palco.

Jason Mraz fará ainda mais quatro shows no Brasil: Belo Horizonte, no dia 28 de janeiro, na programação do Planeta Brasil Festival; Curitiba, em 1º de fevereiro, no Live Curitiba; Porto Alegre, em 3 de fevereiro, dentro do line-up do Planeta Atlântida Festival, e em Florianópolis, no dia 5 de fevereiro, no Parador 12.