Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

James Bond terá intérprete negro… em audiolivro

David Oyelowo, intérprete de Matrtin Luther King em 'Selma: Uma Luta pela Igualdade', fará a voz de 007 e de outros personagem na versão em áudio do livro 'Trigger Mortis', continuação da história criada por Ian Fleming

O ator britânico David Oyelowo, que interpretou Martin Luther King em Selma: Uma Luta pela Igualdade (2014), dará vida a James Bond. Mas não no cinema: Oyelowo será o agente secreto britânico e também outros personagens de seu universo na versão em audiobook de Trigger Mortis, romance de Anthony Horowitz que é uma continuação da história de Ian Fleming, o “pai” de 007. “Eu sou a única pessoa na Terra que pode dizer: ‘Sou o novo James Bond'”, disse o ator, nascido na cidade Oxford em 1976 de pais nigerianos, segundo o o jornal britânico The Guardian.

LEIA TAMBÉM:

Ator de ‘Selma’ diz que Hollywood só premia negros em papéis submissos

Sam Mendes volta a falar em dar adeus a 007

Divulgado trailer de ‘Spectre’, novo filme de James Bond

A escolha de Oyelowo para o papel reacende uma controvérsia sobre a possibilidade de James Bond ser vivido por um negro no cinema. Em abril deste ano, o ator Yaphet Kotto, que fez o vilão Doutor Kananga em 007 – Viva e Deixe Morrer (1973) e é negro, disse que seria “ridículo” um 007 preto. “James Bond foi criado por Ian Fleming como um personagem branco e deve ser interpretado por atores brancos”, disse o ator site americano The Big Issue. “Que se exploda o politicamente correto. Ele não pode ser negro. Que interprete o 003 ou 006, mas não o 007.”

Oyelowo, no entanto, é prova de que é possível quebrar convenções no mundo do espetáculo. Em 2001, ele interpretou o Henrique VI na peça This England: The Histories, série de histórias criadas por William Shakespeare, e, por este papel, se tornou o primeiro negro a atuar como um rei inglês em uma grande produção teatral shakespeariana. Parte da crítica elogiou sua atuação nos palcos, mas um crítico, cujo nome não foi revelado por Oyelowo, o incomodou. “Ele disse que, se permitissem que pessoas negras interpretassem reis ingleses, todos brancos, nos abriríamos para o ridículo”, falou o ator. “Mas eu nunca vi uma egípcia atuar como Cleópatra, então é uma frase sem sentido algum.”

O novo filme de James Bond, 007 Contra Spectre, estreia no Brasil em 5 de novembro. Especula-se que será o último longa em que Daniel Craig dará vida ao agente secreto. E sua saída pode render mais conrrovérsia racial. Segundo a imprensa britânica, o nome de Idris Elba, ator negro vencedor do Globo de Ouro de 2012 de melhor ator pela mini-série Luther, seria o favorito para o papel do agente secreto.

Em comunicado à imprensa, Horowitz, autor de Trigger Mortis, afirmou: “Quem honra ter um ator tão talentoso como David Oyelowo para ler minha versão de James Bond. Ele tem uma voz brilhante e talento para expor os nuances de diálogos e personagens”.