Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Isabela Garcia critica privilégio de atores: só mulher envelhece

Atriz falou sobre a carreira e relembrou parceria com Tony Ramos em novelas: de enteada na infância a par romântico

Por Da redação - Atualizado em 1 nov 2017, 16h47 - Publicado em 1 nov 2017, 12h41

Isabela Garcia fez uma piada, em tom de alfinetada, sobre a distinção no tratamento dado em novelas para homens e mulheres. Durante uma participação no Vídeo Show, na tarde de terça-feira, Isabela, 50 anos, revisitou momentos marcantes de sua carreira, iniciada aos 5 anos na Globo. Dois folhetins que se destacam no currículo da atriz são Pai Herói (1979) e Bebê a Bordo (1988). No primeiro, ainda criança, ela se torna enteada do personagem de Tony Ramos. No segundo título, nove anos depois, os dois fazem par romântico. Ramos é 19 anos mais velho que Isabela.

“Para você ver como os homens não envelhecem. Daqui a pouco vou fazer a avó dele. Não pode, gente”, disse, rindo, aos apresentadores Otaviano Costa e Joaquim Lopes. O trio não se aprofundou na conversa, e o momento foi cortado para exibir as cenas das duas novelas.

Isabela começou na Globo em 1973, com o episódio Medéia, do programa Caso Especial, em que Fernanda Montenegro interpretava sua mãe. A atriz conta que ela, como uma criança de 5 anos, estava animada para fazer uma cena em que morreria envenenada pela própria mãe. “Coisa de criança. Mas a cena foi cortada, nem gravamos”, conta.

Ao longo da carreira, ela fez mais de vinte novelas e participou de programas icônicos da casa, como Sítio do Pica-Pau Amarelo, Os Trapalhões e o programa de auditório musical Globo de Ouro.

Publicidade