Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Insensato Coração começa a mil e domina discussões no Twitter

Trilha sonora tem Simone, Dorival Caymmi, Maria Rita e Elis Regina

Insensato Coração nos TTs mundiais Insensato Coração nos TTs mundiais

Insensato Coração nos TTs mundiais (/)

Teve velocidade de filme de ação o primeiro capítulo de Insensato Coração, nova novela das nove da Globo, escrita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares. Num ritmo de cinema americano, os autores apresentaram os principais núcleos de personagens da trama e lançaram pistas sobre os dramas e conflitos que serão desenvolvidos nos próximos meses. O texto agradou ao público que assistia, que chegou a emplacar seis temas nos Trend Topics – a lista de tópicos mais comentados no momento – do Twitter mundial (confira imagem ao lado).

No primeiro plano de Insensato Coração, como Braga havia antecipado, está a família Brandão, cujos filhos seguem o maniqueísmo clássico de Caim e Abel, os rebentos bíblicos de Adão e Eva. Um é bom, o piloto de avião Pedro, vivido por Eriberto Leão. O outro é do mal: o ambicioso Leonardo, papel de Gabriel Braga Nunes, que substitui Fabio Assunção com uma interpretação exagerada, quase teatral, de respiração ofegante e alta carga dramática na voz.

A novela começou com uma cena em que Leonardo, ainda criança, é motivo de briga entre os pais Wanda (Natália do Vale) e Raul (Antônio Fagundes). O pai está irritado porque o filho – desde criança tanto um mau caráter como um personagem plano – roubou algo na escola. A mãe protege Léo, como ele é chamado, o deixa o pai ainda mais nervoso. Raul promete que com o filho mais novo, Pedro, será diferente. “Não vou deixar que você o estrague”, diz a Wanda. Léo, que está ouvindo toda a discussão escondido, vai até o quarto do irmão e quebra o avião que está pendurado sobre o berço.

As desavenças familiares vão se refletir em conflitos no decorrer da trama. Com inveja do irmão, Léo irá seduzir a mulher que ele ama, a designer Marina Drumond, papel de Paola Oliveira, que entrou no lugar da hoje ex-global Ana Paula Arósio. Marina, recém-chegada no Brasil após temporada na Itália, conhece Pedro em uma das sequências mais fortes da estreia, quando o ex-segurança Jonas (Tuca Andrada) tenta seqüestrar o avião em que ela voa.

Ele quer se vingar da avó de Marina, a empresária milionária Vitória Drumond (Natália Timberg), que o havia enviado anos antes para a cadeia sob a acusação de cumplicidade em um assalto à sua casa. A prisão o distancia da mulher e do filho e ele imputa a culpa à ex-patroa. Há aqui um pouco de exagero: o personagem pensa em vingança antes de tentar reaver contato com a família, e, depois de matar um dos pilotos do avião, acaba morrendo, também. O avião é salvo pelo Abel da trama, o bonzinho Pedro, que entra na cabina após Marina convencer Jonas a abrir a porta para ela. Depois de posar o avião com segurança, o mocinho é beijado pela mocinha da trama. Como num filme hollywoodiano, suspense, romance e heroísmo se misturam. Com tempero de telenovela, é claro: Marina e Pedro ainda não sabem, mas ela é a melhor amiga da noiva dele, Luciana (Fernanda Machado).

“Não gostei do parzinho romântico da nova novela, ele é um Sergio Malandro melhorado e ela uma vendedora da Avon… ô boca…”, comentou a cantora Rita Lee em seu Twitter, durante a sequência. A roqueira também elogiou a trilha sonora, que conta com uma gravação da amiga Elis Regina (20 Anos Blue) e da filha, Maria Rita, que responde pela música da abertura (o samba Coração em Desalinho, já gravada por Zeca Padoginho), onde uma estátua a la logomarca dos Jogos Olímpicos do Rio mostra cinco homens unidos pelas mãos. “Bálsamo aos ouvidos a voz de Maria Rita na abertura da novela”, escreveu Rita. A trilha conta ainda com Dor Caymmi, interpretando a música do pai de onde Gilberto Braga tirou o título da novela, Só Louco, e com Simone, com Love.

Outros personagens que tiveram destaque no capítulo de abertura foram André Gurgel (Lázaro Ramos), um designer Don Juan, a ex-participante de reality show Natalie (Deborah Secco), que, apesar da negativa de Braga, lembra a personagem de Deborah em Celebridade, quando ela vivia uma garota que fazia de tudo para aparecer, e a prima de Marina, Bibi (Maria Clara Gueiros), uma espécie de genérico da perua Marilda, de A Grande Família.