Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Império’ terá mais um gay: Etevaldo, de André Gonçalves

Personagem, tocador de surdo da escola de samba de Santa Teresa, será par romântico de Leonardo (Klebber Toledo), o ex de Claudio Bolgari (José Mayer)

A população homoafetiva de Império, que já era bastante numerosa e sortida, vai ganhar mais um representante. Integrante da galeria dos gays da dramaturgia brasileira desde A Próxima Vítima (1995), em que fez o meigo Sandrinho e chegou a apanhar na rua, o ator André Gonçalves vai entrar na trama de Aguinaldo Silva para fazer par a Leonardo (Klebber Toledo), o ex-amante do cerimonialista Claudio Bolgari.

Leia também:

Saiba quem pode ser o mandante de Maurilio em ‘Império’

Agora pobre, Comendador ganha ‘vaquinha’ nas redes

Laura Cardoso entra como mãe de Maurílio ‘real’

“Léo bota o nome na pedra de novo… E conhece o homem do surdo!”, anunciou Silva em seu blog, onde contou que Gonçalves vai viver o tocador de surdo da escola de samba de Santa Teresa, por onde Léo vai desfilar como intérprete de José Alfredo (Alexandre Nero) no Carnaval, em um enredo que homenageará o Comendador.

“Sabem qual é o problema da cura gay? É que os ‘curados’, mesmo que não o confessem ao pastor-psicólogo-lavador-de-cérebros, sempre têm recaídas”, continuou o autor no post. “Vejam o caso de Leonardo. Todo mundo me acusou de promover a cura gay só porque o rapaz fez amizade com uma mulher, a Amanda de Adriana Birolli. A acusação era injusta, pois em nenhum momento dei a entender que os dois tinham um caso. Mas a turma da Patrulha não dá atenção a esses detalhes, quer mais é ver o mundo com a cegueira dos seus próprios olhos, daí… Pois bem: Leo vai botar o nome dele na pedra de novo… E graças a Etevaldo, o rapaz que toca surdo na escola de samba União de Santa Teresa! ‘Amor de carnaval nunca dá certo’, diz Léo a Etevaldo quando é abordado por ele. Mesmo assim… É Carnaval, não é mesmo? E os dois, em plena folia, se enroscam.”

O caso vai ser a retomada da vida amorosa de Léo, que foi parar na sarjeta e virou mendigo — mendigato, veja bem — depois de ser abandonado por Claudio Bolgari, que se trancou no armário ao ter sua vida sexual dupla exposta pelo venenoso blogueiro Téo Pereira (Paulo Betti).