Clique e assine a partir de 9,90/mês

IMPERDÍVEL – Autor de ‘Trainspotting’ lança romance para a Flip

Livro de Irvine Welsh será lançado durante o festival literário que começa no dia 29 de junho

Por Da Redação - 24 jun 2016, 21h57

(Tradução de Paulo Reis, Rocco, 416 páginas, 48 reais) Irvine Welsh, o escocês que alcançou fama internacional com Trainspotting (1996), romance barra-pesada sobre usuários de heroína adaptado também com sucesso para o cinema, é um dos convidados da Flip (Festa Literário Internacional de Paraty) deste ano. E traz na bagagem uma boa surpresa para os brasileiros: A Vida Sexual das Gêmeas Siamesas, que a Rocco lança agora no país. A Flip acontece de 29 de junho a 2 de julho.

LEIA TAMBÉM:

Trecho do livro ‘Trainspotting’, de Irvine Welsh

Com teaser, ‘Trainspotting 2’ anuncia início de filmagem e data de estreia

Continua após a publicidade

No livro, Welsh leva o seu texto anárquico, bem humorado e com temas ácidos para a paisagem dos Estados Unidos, depois de anos escrevendo sobre o Reino Unido. A história se passa em Miami, onde a personal trainer Lucy Brennan interfere em uma tentativa de assassinato e, com socos e voadoras, imobiliza um homem armado. Após o ato heroico, apropriadamente registrado pela câmera de um celular, ela amanhece como uma grande sensação midiática, perdendo, em popularidade, apenas para gêmeas siamesas do Arkansas que, aos 15 anos dividem a nação com seu dilema moral: o que fazer quando uma quer sair para namorar e a outra, não?

Lucy logo recebe uma proposta para estrelar um reality show, e ganha uma fã número um: Lena Sorensen – única testemunha ocular de sua obra-prima e autora do vídeo que a levou ao estrelato -, que acaba se tornando sua cliente. O livro é contado através dos pontos de vista dessas duas personagens. De um lado, uma atleta vigorosa, decidida, no auge da forma física; de outro, uma artista retraída, vulnerável e acima do peso.

O romance aborda o universo da malhação, com direito a barrigas saradas, suor, sangue, cárcere privado, sexo e sadomasoquismo. Welsh substitui os viciados em heroína e alcoólatras, da obra que o tornou famoso, por instrutores fitness e exibicionistas — que podem ser tão violentos quanto os personagens já explorados pelo autor –, para satirizar uma sociedade obcecada pela própria imagem.

Publicidade