Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

IMPERDÍVEL: Autêntica relança infantis de Chico Buarque e Ziraldo

‘Chapeuzinho Amarelo’ e ‘Saltimbancos’, que completa 40 anos, ganham nova edição

Por Da redação - Atualizado em 22 abr 2017, 05h46 - Publicado em 22 abr 2017, 05h45

Estão de volta às prateleiras, além das gôndolas digitais, duas investidas do cantor e compositor Chico Buarque no universo infantil, ambas acompanhadas de ilustrações de Ziraldo: Chapeuzinho Amarelo, que foi lançada em 1979 e no mesmo ano recebeu o selo Altamente Recomendável para Crianças da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e Os Saltimbancos, texto do italiano Sergio Bardotti que Chico verteu para o teatro e livro há quarenta anos. Os Saltimbancos conta a história de um burro, um cachorro, uma galinha e uma gata que se unem contra a marginalização e tentam, com um grupo musical, sobreviver na – e à – cidade grande. Já Chapeuzinho Amarelo é sobre uma menina medrosa de tudo, que supera seus temores ao conhecer um lobo que se pretende mau, mas está mais para bolo. “E Chapeuzinho Amarelo, de tanto pensar no lobo, de tanto sonhar com o lobo, de tanto esperar o lobo, um dia topou com ele. Que era assim: carão de lobo, olhão de lobo, jeitão de lobo e, principalmente, um bocão tão grande que era capaz de comer duas avós, um caçador, rei, princesa, sete panelas de arroz e um chapéu de sobremesa”, diz trecho do livro.

Publicidade