Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Humor e Renato Russo impulsionam cinema brasileiro

Receita arrecadada no primeiro trimestre foi de 141,9 milhões de reais, 90% do total obtido pelas produções nacionais durante todo o ano de 2012

Filme: 'Minha mãe é uma peça' Filme: ‘Minha mãe é uma peça’

Filme: ‘Minha mãe é uma peça’ (/)

O primeiro semestre de 2013 foi bastante animador para o cinema nacional. No período entre 4 de janeiro e 11 de julho, os filmes brasileiros arrecadaram 141,9 milhões de reais pela venda de 13,6 milhões de ingressos, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Agência Nacional do Cinema (Ancine). O montante corresponde a 90% de toda a receita gerada pela produção cinematográfica brasileira no país durante todo o ano de 2012.

Leia também:

Deborah Secco: de Bruna Surfistinha a Irmã Dulce

Média de reprise de filme na TV paga chegou a 13 em 2012

‘Minha Mãe É uma Peça’ já tem 410.000 espectadores

Segundo o orgão federal, o balanço do primeiro semestre amplia a tendência de aumento da participação de obras nacionais no circuito comercial, que havia sido ganhado fôlego no segundo semestre de 2012.

Alguns blockbusters impulsionaram os números animadores. No topo da lista dos filmes mais vistos nos primeiros seis meses de 2013, está a comédia Vai que Dá Certo, que atraiu 2,7 milhões de espectadores (número equivalente a bilheteria de 28,9 milhões de reais). No segundo lugar, está outra comédia, Minha Mãe É uma Peça, seguida por dois longas inspirados na vida e em uma composição de Renato Russo, da Legião Urbana.

Os títulos nacionais, porém, estão aquém do desempenho dos filmes estrangeiros nos cinemas do país. Dos 78,8 milhões de pessoas que foram às salas de exibição no país no primeiro semestre de 2013, apenas 18,3% (14,4 milhões) assistiram a produções brasileiras.

‘Vai que Dá Certo’

O longa protagonizado por peso-pesados da comédia nacional (Lúcio Mauro Filho, Fábio Porchat, Gregório Duvivier e Lúcio Mauro) foi visto por 2,7 milhões de pessoas entre a estreia, em 22 de março, e o dia 11 de julho. A renda total no período foi de 28,9 milhões de reais.

‘Minha Mãe É uma Peça’

A adaptação para o cinema da peça de sucesso protagonizada pelo humorista Paulo Gustavo atraiu, em menos de um mês, 2,5 milhões de espectadores, que geraram bilheteria de 26,6 milhões de reais. 

‘Somos Tão Jovens’

O filme que retrata a trajetória de Renato Russo antes de ser alçado à fama como vocalista da Legião Urbana é o terceiro filme nacional mais visto no primeiro semestre no país. Em dois meses, o longa arrecadou 18,2 milhões de reais e atraiu 1,7 milhão de pessoas aos cinemas.

‘Faroeste Caboclo’

A famosa – e longa – música de Renato Russo virou filme que ocupa o quinto lugar no ranking de títulos nacionais mais vistos no primeiro semestre. Atraiu 1,4 milhão de espectadores e arrecadou 15,4 milhões de reais em quase dois meses de exibição. 

‘Odeio o Dia dos Namorados’

A comédia romântica protagonizada por Heloisa Périssé estreou em 7 de junho e até o dia 11 de julho atraiu 453 000 de espectadores e teve bilheteria de 4,4 milhões de reais.

‘Tainá – A Origem’

O sexto filme nacional mais visto no primeiro semestre de 2013 é Tainá – A Origem; atraiu 353 000 pessoas e fez 3 milhões de reais. 

‘A Busca’

Nem a escalação de Wagner Moura para o papel principal convenceu o público a transformar A Busca em um grande sucesso de bilheteria. Em quatro meses e meio, o filme levou 352 000 pessoas aos cinemas, o que gerou bilheteria de 3,6 milhões de reais. 

‘Giovanni Improtta’

A ressuscitação do personagem de José Wilker na novela Senhora do Destino, de Aguinaldo Silva, teve um resultado morno nas bilheterias. Foi visto por pouco mais de 188 000 pessoas e faturou 1,9 milhão de reais. 

‘Colegas’

O road movie de Marcelo Galvão estreou em 1º de março, arrecadou 1,7 milhão de reais e atraiu 163 000 espectadores. 

‘O Som ao Redor’

Muito bem recebido pela crítica, o filme de Kleber Mendonça Filho ficou em décimo lugar com 93 000 espectadores e arrecadou 963 000 reais.