Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Heróis da vida real fazem filme de Clint Eastwood: ‘Catarse’

Jovens que impediram ataque em trem em 2015 interpretam a si mesmos em longa

Em 21 de agosto de 2015, um homem abriu fogo em um trem que havia saído de Amsterdã e rumava para Paris. Três jovens americanos, dois deles soldados, conseguiram imobilizar o homem e impedir que o ataque se transformasse em uma tragédia. A história, agora, é contada no filme 15h17 -Trem para Paris, dirigido por Clint Eastwood e protagonizado pelos três heróis da vida real interpretando a si mesmos. “Eu vi muitos atores, bons atores. Mas continuava a olhar para os rapazes e para seus rostos, e finalmente um dia eu disse: ‘Vocês acham que podem interpretar a si mesmos?’”, diz o diretor no vídeo acima, que pode ser visto em primeira mão em VEJA. “Houve uma certa catarse para eles, ao voltar e reviver o momento.”

Amigos de infância, Anthony Sadler, Spencer Stone e Alek Skarlatos viajavam juntos quando tudo aconteceu. “Toda a experiência tem sido impressionante para mim. Ser chamado de herói é meio que uma viagem”, diz Skarlatos. “E, para ser honesto, somos incrivelmente gratos por ter sobrevivido naquele dia. Nós agimos por impulso, e Deus estava nos protegendo, ou algo assim, porque nós sobrevivemos.” Durante o atentado, Spencer levou diversas facadas e precisou passar por uma cirurgia na mão.

O trio, junto com o escritor Jeffrey E. Stern, conta a história do ataque no livro The 15:17 to Paris: The True Story of a Terrorist, a Train, and Three American Heroes, que inspirou o filme. O longa tem previsão de estreia para 22 de fevereiro no Brasil.