Clique e assine a partir de 9,90/mês

Harvey Weinstein é sentenciado a 23 anos de prisão

Produtor de cinema, condenado por abuso sexual e estupro, tentou reduzir a pena para cinco anos

Por Redação - Atualizado em 11 mar 2020, 12h37 - Publicado em 11 mar 2020, 12h31

Harvey Weinstein, 67 anos, foi sentenciado a 23 anos de prisão pela Justiça de Nova York. De cadeira de rodas e algemado, o produtor de cinema ouviu a decisão nesta quarta-feira, 11 – ele havia sido condenado em 24 de fevereiro, mas seu time de defesa apelou, solicitando uma pena de cinco anos.

Acusado por mais de 80 mulheres por episódios de conduta sexual inapropriada, Weinstein foi condenado por estupro e abuso sexual, cometidos contra a atriz Jessica Mann e a ex-assistente de produção Mimi Haleyi.

O júri, formado por sete homens e cinco mulheres, demorou cinco dias para chegar a uma conclusão sobre o caso. O grupo descartou uma terceira acusação, de predador sexual contumaz, que poderia render ao produtor uma sentença de prisão perpétua. No caminho, Weinstein apresentou três moções, na tentativa de adiar o julgamento. Antes da condenação passou por uma cirurgia na coluna – que explica o andador —, e depois do veredicto foi internado alegando sofrer de palpitações no peito. Ele passou por um procedimento cardíaco até ser levado para uma cela especial em uma prisão em Rikers Island.

Espera-se que o produtor vá para um presídio comum — destino inimaginável para o dono, junto com o irmão Bob, do estúdio Miramax, responsável por sucessos como Pulp Fiction e Shakespeare Apaixonado, este ganhador de sete estatuetas no Oscar em 1999.

Publicidade