Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Globo não planeja disponibilizar especial de Tim Maia na internet

Minissérie adaptada do filme ‘Tim Maia’ teve o primeiro episódio publicado no site da emissora e retirado do ar no mesmo dia

A Rede Globo não tem planos de voltar a disponibilizar na internet a minissérie Tim Maia – Vale o que Vier, de Luis Felipe Sá, adaptação televisiva do filme Tim Maia, do cineasta Mauro Lima. O programa exibido no canal em duas partes, entre os dias 1º e 2 de janeiro, teve seu capítulo inicial publicado na íntegra no site da emissora na sexta-feira e acabou apagado no mesmo dia. Segundo a assessoria da Globo, o capítulo foi colocado na internet como uma ação promocional, para que o espectador que não o assistiu na TV pudesse vê-lo antes de acompanhar a 2ª parte.

Leia também:

Como docudrama, ‘Tim Maia’ limpa barra de Roberto Carlos

Biógrafo de Roberto Carlos critica especial de Tim Maia: ‘Constrangedor’

O episódio causou controvérsia por amenizar o relacionamento conturbado entre Roberto Carlos e Tim Maia. Em uma cena do filme, que foi cortada, o músico da Jovem Guarda humilha o cantor de soul music, que foi seu amigo no início da carreira no grupo Sputniks, nos anos 1950. A assessoria da Globo alega que nem todo material exibido no canal vai para a internet e que “cada caso é um caso”. Até ser retirado do ar, o primeiro episódio contabilizava pouco mais de 1 400 visualizações. Nenhuma cena do especial pode ser conferida no site, ao contrário de outros especiais da casa, que também vieram do cinema e foram adaptados em minisséries.

No dia 1º de janeiro, o diretor da versão exibida no cinema publicou em seu Instagram uma mensagem pedindo que seus seguidores não assistissem ao seriado. “Aos seguidores que não viram Tim Maia no cinema sugiro que não assistam essa versão que vai ao ar hoje e amanhã na Globo. Trata-se de um sub-produto que não escrevi daquele modo, nem dirigi ou editei.”

Paulo César de Araújo, o biógrafo do cantor Roberto Carlos,também alfinetou o programa e criticou a postura do músico da Jovem Guarda. “Isso acontece desde 1974, desde que o Roberto assinou o contrato com a Globo. Para além do especial que ele apresenta, eles têm um contrato também, pela forma que a Globo tem se comportado ao longo deste tempo, de preservar a imagem do Roberto Carlos. Isso não é um fato inédito. Isso sempre aconteceu. A Globo sempre procurou valorizar os aspectos positivos, que engradeçam o Roberto, e omitir e apagar o que pode prejudicar sua imagem.”