Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Globo mistura ‘Mais Você’ e ‘Encontro’ no novo ‘É de Casa’

Com seis apresentadores, atração para a família desbancou os desenhos animados das manhãs de sábado de emissora

Com nada menos do que seis apresentadores e três horas de duração, o novo É de Casa, matutino que a Globo estreia no dia 8, às 9h, pretende ser protagonizado por apenas uma estrela: a construção luxuosa erguida pela equipe do diretor de núcleo JB Oliveira Júnior, o Boninho, no Projac. “É aqui que tudo acontece, como numa típica manhã de sábado na casa do telespectador”, definiu a jornalista Patrícia Poeta, que dividirá a atração com Zeca Camargo, Cissa Guimarães, Tiago Leifert, André Marques e Ana Furtado, durante uma visita que apresentou a casa-estúdio à imprensa, na última quarta (29).

LEIA TAMBÉM:

Ana Paula Padrão e os apresentadores sem função da TV

A produção é ambiciosa, por ter desbancado os desenhos animados da TV Globinho da concorrida grade da emissora. “É agora o programa de maior duração da Globo – e ao vivo. A emissora fez pesquisas que identificaram um público carente de uma atração adulta nas manhãs de sábado, voltada para o cotidiano da família, quando as pessoas planejam o fim de semana”, observa Zeca Camargo. “Estamos seguindo uma tendência internacional, uma vez que a TV aberta precisa precisa sempre procurar um público amplo, ao mesmo tempo em que a programação infantil vem se provando mais eficaz nas TVs a cabo”, argumenta Patrícia.

Segundo os apresentadores, a intenção é oferecer um cardápio variado de assuntos. Na prática, entretanto, não deve ser muito diferente do que já é feito no Mais Você por Ana Maria Braga e no Encontro com Fátima Bernardes – culinária, comportamento, saúde, estilo de vida, animais domésticos e muita conversa no sofá com as visitas. “Teremos convidados do elenco da Globo, mas o assunto será sempre a casa. Então, um ator não estará aqui falando de seu novo filme ou de sua peça de teatro, mas mostrando algo relacionado à vida doméstica”, explica Cissa.

Na abordagem dos assuntos, os apresentadores se dividem de acordo com suas experiências pessoais. “Mas nada aqui está escrito em mármore”, anota Zeca, enfatizando que sair da zona de conforto é também um objetivo do grupo. Tiago Leifert, por exemplo, deve se dedicar principalmente a esportes e tecnologia, mas pretende ousar em aventuras caseiras. “Estamos trazendo o conceito DIY para o Brasil”, diz ele ao mostrar a garagem equipada com ferramentas de bricolagem, citando o bom e velho “faça você mesmo” – ou “do it yourself”, que sustenta programas e até um canal inteiro na TV americana, além de toda a sorte de vídeos no YouTube. “O André é um perfeito dono de casa, troca até torneiras. E a Ana Furtado sabe tudo sobre mecânica, é incrível”, elogia o apresentador, exibindo com certo orgulho uma queimadura no dedo, acidente de percurso numa incursão na cozinha durante um dos testes para o programa.

Inspirado pelo chef-celebridade inglês Jamie Oliver e pelas tantas viagens que fez ao redor do mundo, Zeca promete mostrar dotes culinários, dividindo a responsabilidade pelas panelas com André. “As receitas serão feitas em tempo real, nada de passo-a-passo. Dessa forma, se o prato fica no forno por 40 minutos, nós deixamos lá e passamos a bola para outro assunto até ficar pronto”, adianta André, anotando que eles não usarão o esquema típico dos programas de culinária, quando as etapas das receitas são executadas com antecedência – mas vale observar que eles sempre serão auxilidos por um chef profissional.

Além da cozinha, que se tornou o ambiente principal das casas na vida real, e da já citada garagem para bricolagem, o programa conta com um quarto de dormir, onde serão abordados temas como cuidados com bebês e comportamento adolescente, quadra, para dicas sobre vida saudável, sala de estar, com um grande sofá para receber visitas e uma mesa de reuniões, na qual os apresentadores vão se reunir na abertura dos trabalhos. “No início da manhã, faremos uma espécie de balanço do que foi a semana, discutindo os assuntos mais comentados dos últimos dias”, explica Patrícia.

A cada sábado, 4 dos 6 apresentadores estarão no ar, exceto pela estreia, que contará com todos eles. Numa tentativa de fazer colar esse espírito “gente como a gente”, eles têm carregado uma câmera GoPro a tiracolo, para pequenas reportagens externas “mais autorais”, sem o aparato do jornalismo da Globo. “Vamos mostrar coisas que nos chamaram a atenção no cotidiano, daquelas que você manda para as amigas no WhatsApp, tipo ‘olha essa jaca no pé, que coisa linda'”, exemplificou Cissa, apontando para uma árvore no quintal.