Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Giacometti é recorde em leilão: US$ 100 mi por escultura

'Chariot', dos anos 1950, se tornou a segunda escultura mais cara já leiloada. A primeira é do próprio Giacometti, 'L'Homme qui Marche I', vendida em 2010

'Chariot', de Alberto Giacometti, a segunda escultura mais cara já leiloada ‘Chariot’, de Alberto Giacometti, a segunda escultura mais cara já leiloada

‘Chariot’, de Alberto Giacometti, a segunda escultura mais cara já leiloada (/)

Uma rara escultura de bronze e madeira feita entre 1950 e 52 pelo suíço Alberto Giacometti (1901-1966) foi vendida nesta terça-feira por quase 101 milhões de dólares em um leilão da Casa Sotheby’s de Nova York, se tornando a segunda escultura mais cara já leiloada na história. Chariot, arrematada por exatos 100.970.000 dólares, representa uma deusa em movimento e foi considerada um sinal de esperança para a geração que se seguiu à Segunda Guerra Mundial. A obra esteve com um colecionador particular durante as últimas quatro décadas e foi adquirida por um comprador de identidade não revelada.

A peça, com cerca de 1,45m de altura, quase bateu o recorde do leilão para esculturas, que pertence a outra peça do mesmo artista, L’Homme qui Marche I, vendida por 104,3 milhões de dólares em fevereiro de 2010.

A obra alcançou esse recorde na mesma noite em que a Sotheby’s leiloou, por 61,7 milhões de dólares, Nature Morte, Vase aux Marguerites et Coquelicots, um dos poucos quadros que o pintor holandês Vincent Van Gogh conseguiu vender quando ainda era vivo. Ainda nesta terça-feira, uma pequena escultura de Amedeo Modigliani, Tête, superou todas as previsões ao obter 70,7 milhões de dólares, um recorde para o artista. A obra datada de 1911-12 faz parte de uma série de esculturas talhadas em pedra, e estava avaliada em 45 milhões de dólares.

(Com agências France-Presse e EFE)