Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gaultier ‘põe’ Amy Winehouse fumando na passarela e irrita o pai da cantora

Mitch acusou o estilista francês de lucrar com a morte de Amy e de criar um desfile de 'extremo mau gosto'

O desfile do estilista Jean-Paul Gaultier na semana de moda de Paris, na última quarta-feira, irritou Mitch, o pai da cantora Amy Winehouse. O estilista francês se inspirou no visual imortalizado pela britânica – cabelo alto, saia justa, decote, delineador nos olhos – para vestir suas modelos, no que, disse, era um tributo. “Amy foi um ícone da moda e o jeito como ela combinava as roupas era ótimo.” O pai da cantora, no entanto, ficou indignado com a homenagem, acusou Gaultier de lucrar com a morte de Amy e de criar um desfile de “extremo mau gosto”.

“Gaultier quer vender roupas usando a imagem da minha filha e sequer me consultou”, disse o pai de Amy, acrescentando que o estilista poderia, ao menos, ter se oferecido para doar uma quantia para a fundação que leva o nome da cantora, criada por Mitch após sua morte. A mesma fundação recebeu lucros provenientes de uma coleção de roupas da marca Fred Perry assinada por Amy.

Mitch Winehouse, que tem participado das decisões de tudo o que envolve o nome da filha, disse ainda que a família se revoltou após ver fotos das modelos na passarela fumando e usando penteado e delineador iguais aos da cantora. Para ele, o estilo de Amy retratado na passarela “glamoriza” alguns dos “piores momentos” da vida da filha. “Nós ainda estamos de luto e tivemos uma semana difícil, quando se completaram seis meses da morte dela.”

Amy Winehouse morreu em 23 de julho, aos 27 anos, em Londres, após anos lutando contra o alcoolismo.