Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Gal Gadot só faz Mulher Maravilha 2 se produtor Brett Ratner sair

Atriz se recusa a trabalhar novamente com o cineasta, co-produtor da franquia, após acusações de assédio e homofobia

Por Da redação - Atualizado em 13 nov 2017, 16h02 - Publicado em 13 nov 2017, 15h53

Se depender da israelense Gal Gadot, estrela do sucesso Mulher Maravilha, o diretor e produtor Brett Ratner está fora do segundo filme da amazona. Segundo o site Page Six, a atriz teria ameaçado abandonar o projeto se a empresa dele, a RatPac Entertainment, continuar envolvida com a produção. Recentemente, ele foi denunciado por assédio sexual e um caso de homofobia também veio a público.

Ainda segundo o site, Gadot já teria se recusado a participar de um jantar em homenagem ao cineasta, sinalizando sua posição. Ela não vê sentido em atuar em uma franquia que defende o empoderamento feminino, mas, no final, dá lucros a um homem acusado de má conduta sexual contra mulheres. Uma fonte do estúdio disse que a estratégia da atriz é atingir Ratner no bolso.

 

No início de novembro, o diretor entrou para a lista de figurões de Hollywood acusados de má conduta sexual após denúncias de seis mulheres, entre elas, as atrizes Olivia Munn (da série The Newsroom) e Natasha Henstridge (A Experiência). A primeira relatou que o diretor se masturbou à sua frente no set de um filme. A segunda alega que ele abusou dela durante uma festa. Ambas estavam no início de carreira.

Publicidade

Na última sexta, Ellen Page (protagonista de Juno) revelou em sua conta no Facebook que o diretor a constrangeu em uma festa durante as filmagens de X-Men: Confronto Final, no qual a dirigiu. Hoje ativista homossexual, na época, com 18 anos, ela ainda estava se descobrindo. Mesmo assim, ele teria insinuado a outra mulher que elas deveriam fazer sexo para Page se descobrir gay.

Quando surgiram as denúncias, o próprio acusado anunciou que se afastaria da Warner para nenhuma produção ser atingida por suas “questões pessoais”. A parceria entre as duas empresas já rendeu cerca de 75 filmes. O estúdio ainda não se pronunciou, mas já cancelou um futuro projeto de Ratner e fechou um escritório que ele mantinha em suas instalações.

 

Publicidade