Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Funk do ‘Lelek lek lek’ vai parar na Justiça

Duas empresas brigam pelo direito de usar a marca e a música que estourou na internet e foi usada até como trilha do comercial de um automóvel Mercedes

Uma guerra judicial está sendo travada para decidir quem tem o direito de usar a marca Os Leleke’s e a música que se tornou um viral na web, Passinho do Volante. A queda de braço é entre a Furacão 2000 Produções Artísticas e a Lek Produções. Ambas alegam serem as responsáveis pela formação do grupo de funk que estourou na internet em fevereiro e teve a coreografia imitada por Neymar em campo – índice de popularidade atualmente.

Leia também:

Leia também: Funk do ‘Lelek lek lek’ volta às mãos da Furacão 2000

Uma decisão da 16ª Câmara Cível determinou nesta sexta-feira que somente a Lek Produções é quem pode usar o nome do grupo e se apresentar com a música em shows e programas de TV. A decisão em segunda instância, assinada pela juíza Rosa Maria Cirigliano Maneschy, proíbe a empresa de Rômulo Costa de fazer show com o funkeiros e fixa uma multa de 100 mil reais por descumprimento.

“Os réus (Furacão 2000) não podem fazer uso do nome MC Federado e Leleke’s nem cantar a música que os lançou no mercado, Passinho do Volante por ser autoria e obra de terceiro”, explica a juíza. A punição pode começar neste final de semana, quando está previsto para ir ao ar na TV Globo apresentações da formação do Furacão 2000 nos programas TV Xuxa e Esquenta.

Em primeira instância, porém, a vitória na Justiça havia sido de Rômulo Costa, que conseguiu em março passado uma liminar garantindo a ele os direitos sobre a marca. No mesmo mês, o empresário registrou uma queixa na Polícia Civil e os quatro jovens do grupo da Lek Produções foram presos após um show em Minas Gerais.

Criado em setembro de 2012, MC Federado e os Leleke’s fizeram sucesso em todo o país com o funk Passinho do Volante, cujo vídeo – publicado em janeiro – teve mais de 30 milhões de visualizações no Youtube. Em março, três integrantes deixaram a formação original e assinaram contrato com a Furacão 2000, mantendo o nome. Foi então que a Lek Produções entrou com uma ação impedindo o uso da marca e da música – que estrelou até comercial da Mercedes para o lançamento do novo Classe A.