Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Freddie Mercury levou Lady Di disfarçada de homem a bar gay

História, ocorrida na década de 1980, consta de biografia da atriz Cleo Rocos, nascida no Brasil e radicada na Grã-Bretanha

Freddie Mercury, líder do grupo britânico Queen morto em 1991, levou a princesa Diana disfarçada de homem a um bar gay muito conhecido em Londres. A revelação consta de passagem do livro de memórias da atriz Cleo Rocos, nascida no Rio de Janeiro e radicada na Grã-Bretanha, publicada neste domingo pelo jornal Sunday Times.

No livro The Power of Positive Drinking, a atriz conta como, na década de 1980, ela, Mercury e o ator Kenny Everett vestiram Lady Di com um casaco militar, um gorro e óculos de sol para uma noite no Royal Vauxhall Tavern, no sul de Londres.

“Quando entramos, sentíamos que a princesa Diana poderia ser reconhecida a qualquer momento. Mas as pessoas pareciam simplesmente ignorá-la. E ela amou isso”, afirma Cleo Rocos. A presença de Mercury, Everett e Rocos teria desviado a atenção dos presentes, e Diana pôde pedir bebidas sem ser reconhecida. “Ela parecia um lindo jovem”, acrescenta.

Diana, ex-mulher do príncipe Charles e alvo favorito dos paparazzi, morreu em um acidente de carro em Paris, em 1997, precisamente quando estava sendo perseguida por fotógrafos. Freddie Mercury, apreciado pelo público por suas atuações cativantes no palco e por sucessos como Bohemian Rhapsody, morreu de Aids em 1991, aos 45 anos.

(Com agência France-Presse)