Clique e assine a partir de 9,90/mês

Fim da resistência: Festival de Cannes é adiado em razão do coronavírus

Cancelamento da festa que ocorreria em maio tira de cena o último grande acontecimento que ainda persistia na agenda cultural do primeiro semestre

Por Tamara Nassif - Atualizado em 19 mar 2020, 18h34 - Publicado em 19 mar 2020, 18h09

Depois de resistir por duas semanas, a direção do Festival de Cannes se rendeu aos fatos: o evento, um dos maiores e mais prestigiosos da indústria cinematográfica, teve seu cancelamento anunciado nesta quinta-feira, 19, em decorrência da pandemia do coronavírus. Em comunicado no Twitter, a organização informou que o festival não será mais realizado entre os dias 12 e 23 de Maio. A organização do festival disse que Cannes será realizado mais adiante. “Muitas opções estão sendo consideradas para que a edição de 2020 aconteça e a principal é a de adiamento para o final de junho, começo de julho”, diz o comunicado oficial.

A decisão foi tomada em consenso com o governo francês e autoridades do município de Cannes, bem como pelo conselho do festival e profissionais do mundo do cinema. “Assim que a evolução da situação sanitária francesa e internacional nos permitir avaliar as possibilidades, tornaremos nossa decisão [sobre a possível nova data] conhecida”, disse a organização.

A nota vem em tom de alerta contra o Covid-19 e apoio às vítimas, além de incentivar o isolamento social e a quarentena: “Enquanto não temos um veredito, o Festival de Cannes endossa o pedido de quarentena e pede para que todos demonstrem solidariedade e responsabilidade neste tempo difícil”.

O Festival era um dos últimos grandes eventos do entretenimento a permanecer de pé frente à crise provocada pelo coronavírus. Com mais de 190 000 casos e quase 8 000 fatalidades ao redor do mundo, normas rígidas de segurança para impedir aglomerações de pessoas têm derrubado o calendário do showbiz. Só nas últimas duas semanas, foram canceladas estreias mundiais e festivais de música, e museus, casas de show, teatros e parques foram fechados pelo mundo.

Publicidade