Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Filmes brasileiros marcam presença na seleção final da Quinzena de Cannes

Longa-metragem 'Los Silencios', de Beatriz Seigner, fala dos conflitos na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru

O cinema brasileiro estará presente na Quinzena de Produtores do Festival de Cannes, seção paralela do famoso evento que contará com um curta-metragem e um longa do país. Entre os curtas, o Brasil será representado por O Órfão, dirigido por Carolina Markowicz, um dos dez selecionados entre os 1.667 inscritos. O número de inscrições de longas foi um pouco menor, 1.609, e o país terá Los Silencios, de Beatriz Seigner, como representante em meio aos vinte filmes escolhidos.

Los Silencios conta a história de Amparo (Marleyda Soto), cuja filha e marido (Enrique Diaz) desaparecem, enquanto ela espera seus documentos para atravessar a fronteira entre o Brasil, a Colômbia e o Peru, e assim escapar aos conflitos armados na região. 

A Quinzena, que busca descobrir jovens cineastas e enaltecer obras de diretores famosos, contará com diversas produções latinas e será aberta com Pájaros de Verano, dos colombianos Ciro Guerra e Cristina Gallego, um filme que se passa nos anos 70 e que impressionou os organizadores.

Cómprame un Revólver, do guatemalteco Julio Hernández Cordón, e El Motoarrebatador, do argentino Agustín Toscano, serão outros dos representantes latinos nesta seção, que realizará a 50º edição neste ano.

O franco-argentino Gaspar Noé, que escandalizou Cannes em 2015 com Love, exibido fora de competição, exibirá desta vez Clímax, um filme cujo título, segundo os organizadores da Quinzena, fala por si só.

Também passou no crivo o documentário Our Song to War, da colombiana Juanita Onzaga, gravado em Bojayá, povoado do noroeste da Colômbia, palco do massacre de 79 pessoas em 2002 por parte da guerrilha das Farc.

Dos vinte longas-metragens escolhidos, se destacam Mandy, do italiano Panos Cosmatos, um filme de ação e terror protagonizado pelo americano Nicolas Cage, e Le Monde Est à Toi, do francês Romain Gavras, que conta com Isabelle Adjani e Vincent Cassel no elenco.

A organização do evento lembra que já participaram de edições anteriores da Quinzena nomes agora consagrados como George Lucas, Martin Scorsese, Ken Loach e Jim Jarmusch, assim como Sofia Coppola, Michael Haneke, os irmãos Luc e Jean-Pierre Dardenne.

Scorsese voltará à seção para receber uma homenagem feita pelos organizadores a cineastas que marcaram a história do cinema pela independência, ambição e audácia.