Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Filme com Kevin Spacey é retirado de festival depois de denúncias

Equipe do filme quer evitar confusão. Já a estreia nos cinemas está mantida para a data prevista, dia 22 de dezembro

O filme Todo o Dinheiro do Mundo, que é dirigido por Ridley Scott e que conta com Kevin Spacey no elenco, como o empresário americano Jean Paul Getty, teve sua estreia, antes prevista para o festival AFI Fest de Los Angeles (Estados Unidos), cancelada depois das várias acusações de abuso e assédio sexual contra o ator. O longa-metragem, baseado em fatos reais, narra o sequestro do neto do magnata interpretado por Spacey. Também participam do filme Michelle Williams e Mark Wahlberg.

De acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira pelo site especializado Deadline, os responsáveis pelo longa-metragem, que encerraria o festival AFI Fest, não queriam que a polêmica em torno de Spacey atrapalhasse o lançamento do filme e o trabalho do restante da equipe.

Todo o Dinheiro do Mundo é um filme excelente e mais que merecedor do seu lugar de honra no AFI Fest”, disse o estúdio TriStar Pictures, através de um comunicado. “No entanto, por conta das acusações sobre um de seus atores, e por respeito aos afetados, seria inadequado realizar uma festa de gala neste difícil momento. Por consequência disso, o filme será retirado”, acrescentou a nota.

Porém, a TriStar Pictures lembrou que neste projeto trabalharam mais de 800 pessoas e afirmou que seria uma injustiça culpar o resto dos profissionais pelos atos de “um ator coadjuvante no filme”, por isso, a estreia comercial de Todo o Dinheiro do Mundo está mantida para a data prevista, dia 22 de dezembro.

A saída do longa do AFI Fest, que será realizado em Los Angeles entre os dias 9 e 16 deste mês, prolonga o grande escândalo em torno do vencedor de dois Oscars, cuja carreira e reputação estão na berlinda após as graves revelações de agressão sexual conhecida contra ele.

Depois que o ator Anthony Rapp denunciou Spacey por uma investida agressiva ocorrida em 1986, quando a vítima tinha 14 anos, oito membros atuais e antigos da equipe de House of Cards, além do ator mexicano Roberto Cavazos e o diretor Tony Montana, se juntaram para aumentar o histórico de episódios de abuso ou assédio sexual do protagonista de Os Suspeitos (1995).

Spacey pediu perdão a Rapp e depois garantiu que buscará um “tratamento”.

No entanto, a Netflix rompeu laços com o ator, o projeto de um filme sobre o escritor Gore Vidal caiu no esquecimento, e House of Cards, depois de suspender temporariamente as filmagens da sua sexta temporada, pode retornar com a série depois de matar o o personagem de Spacey.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sofri abuso aos 12 anos , hoje tenho 56 , sou pobre terceirizado e bipolar, só tenho medo de uma coisa , a cadeia . Pô isto deixo em paz meu abusador , homem feliz com filhos e netos , mas meu lado Leatherface esta acordado .

    Curtir