Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Festival em Nova York exibe cópia restaurada de ‘Limite’, de Mário Peixoto

Filme brasileiro de 1931 foi recuperado por fundação criada pelo diretor Martin Scorsese

Limite, único e aclamado filme de Mario Peixoto, que o rodou em 1931 quando tinha apenas 22 anos, é o principal título do festival que a World Cinema Foundation está promovendo desde esta quarta-feira (10) no Brooklin, em Nova York.

O jornal The New York Times mostra o evento como destaque nesta quarta-feira, sob o título “O melhor do Brasil, restaurado e pronto para plateias do século XXI”, carregando de elogios o filme estrelado por Olga Breno, Taciana Rei, Carmen Santos, Brutus Pedreira e Edgar Brazil.

Limite é um grande trabalho por ser um filme completamente independente e que tem um lugar único na história do cinema no Brasil”, explicou Kent Jones, diretor da World Cinema Foundation, criada em 2007 para promover a restauração de importantes filmes. “É um filme glorioso, uma obra de excelente beleza artesanal visual que ultrapassa a sua reputação”, completou.

A mostra de cinema acontece até o dia 23 de novembro; as 12 obras exibidas foram recuperadas pela entidade, que é de Martin Scorsese. São filmes de países como Egito, Turquia, Índia, Senegal e Coreia do Sul. O filme brasileiro será exibido no dia 17 de novembro, no Bam Rose Cinemas, em Nova York.

Leia também:

Leia também: Para gostar de ver Federico Fellini: José Wilker aponta os fortes de ‘A Doce Vida’.