Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Festival de Brasília foca no cinema experimental jovem

Em sua 43ª edição, evento mais antigo do cinema brasileiro começa nesta terça-feira (23) apostando em novatos

Por Da Redação - 23 nov 2010, 13h34

Chama a atenção a lista de concorrentes do 43º Festival de Brasilia, que começa nesta terça-feira (23) e vai até o dia 30 de novembro na capital federal. O festival mais antigo do mercado cinematográfico nacional optou por uma montar uma seleção de novatos e inéditos para o evento.

O direcionamento tem boas explicações: São Paulo e Rio de Janeiro já realizaram seus festivais de cinema neste ano e, portanto, já trouxeram as boas novidades ao paí s- o novo de Wody Allen, o novo de Sofia Coppola, os nacionais mais esperados. Assim, é de se compreender a decisão dos integrantes da comissão de seleção, composta por jovens e adeptos do tipo de cinema que a lista de concorrentes contempla: os cineastas Bruno Saffadi e Jefferson De, o crítico Marcelo Miranda e a produtora Andrea Gloria, além de Fernando Adolfo, diretor do festival e que sempre integra os grupos.

Cineastas de todo o país enviaram para a comissão de seleção 36 longas, 122 curtas 35 mm e 301 curtas digitais. Este ano, o festival homenageia Carlos Reichenbach, bastante presente no evento ora concorrendo, ora na curadoria ou integrando a comissão de julgamento. Dele, será exibido na abertura, na Sala Villa Lobos, o filme Lilian M: Relatório Confidencial, de 1975. Além disso haverá a exibição da cópia restaurada do filme O Leão de Sete Cabeças, de Glauber Rocha.

A edição de 2010 distribuirá 555.000 reais em prêmios oficiais, além de láureas de outras instituições e empresas parceiras e do tradicional Troféu Candango.

Publicidade

Confira abaixo os concorrentes nas principais categorias.

Mostra Competitiva – Longas 35mm

A Alegria, de Felipe Bragança e Marina Meliande

Amor?, de João Jardim

Publicidade

O Céu Sobre os Ombros, de Sérgio Borges

Os Residentes, de Tiago Mata Machado

Transeunte, de Eryk Rocha

Vigias, de Marcelo Lordello

Publicidade

Mostra Competitiva Curtas 35mm

A Mula Teimosa e o Controle Remoto, de Hélio Villela Nunes

Acercadacana, de Felipe Peres Calheiros

Angeli 24 horas, de Beth Formaggini

Publicidade

Braxília, de Danyella Neves e Silva Proença

Cachoeira, de Sergio José de Andrade

Café Aurora, de Pablo Polo

Contagem, de Gabriel Martins e Maurilio Martins

Publicidade

Custo Zero, de Leonardo Pirovano

Fábula das Três Avós, de Daniel Turini

Falta de Ar, de Érico Monnerat

Matinta, de Fernando Segtowick

Publicidade

O Céu no Andar de Baixo, Leonardo Cata Preta

Mostra Competitiva Digital

Com a Mosca Azul, de Cesar Netto

Dalva, de Filipi Wenceslau

Publicidade

De Bem com a Vida – Carlos Elias e o Samba em Brasília, de Leandro Borges

Do Andar de Baixo, de Luisa Campos e Otavio Chamorro

Entrevãos, de Luísa Caetano

Esta Pintura Dispensa Flores, de Luiz Carlos Lacerda

Publicidade

Herói, de Thiago Ricarte

Lendo no Escuro, de Marcelo Pedrazzi

My Way, de Camilo Cavalcante

Naquela Noite Ele Sonhou com um Mar Azul, de Aristeu Araújo

Publicidade

Negócios à Parte, de Juliana Botelho

O Eixo, de Ricardo Movits

O Filho do Vizinho, de Alex Vidigal

O Gato na Caixa, de Cauê Brandão

Publicidade

O Silêncio do Mundo, de Bárbara Cariry

Onde Você Vai?, de Victor Fisch

Queda, de Pablo Lobato

Queimado, de Igor Barradas

Publicidade

Só Mais um Filme de Amor, de Aurélio Aragão

Tempo de Criança, de Wagner Novais

Traz Outro Amigo Também, de Frederico Cabral

Últimos Dias, de Yves Moura

Publicidade