Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Famosos lamentam morte de André Matos, ex-vocalista do Angra

Aos 47 anos, músico foi vítima de um ataque cardíaco; João Gordo, Serginho Groisman e Roger do Ultraje a Rigor repercutiram "perda para o rock nacional"

Amigos, ex-companheiros de banda e fãs ilustres lamentaram a morte de André Matos, ex-vocalista da banda de metal Angra. Aos 47 anos, o músico foi vítima de um ataque cardíaco no sábado 8, segundo informação confirmada por pessoas próximas.

“É com grande surpresa e pesar que recebi a notícia da morte de André Matos. Um dia que ficará na história por marcar uma das perdas mais impactantes para o mundo do heavy metal mundial”, escreveu Edu Falaschi, que assumiu os vocais do Angra depois da saída do cantor.

Baixista da banda, Felipe Andreoli disse que o grupo preparava uma reunião de sua formação original para comemorar 30 anos de trajetória. Um de seus fundadores, Matos havia rompido com o Angra em 2000, quando assumiu a liderança do Shaman.

“Estava muito animado com a perspectiva de, num futuro próximo, dividir o palco com ele e os demais na celebração de 30 anos do Angra. Essa possibilidade foi tirada de nós, dos fãs e de todos que tiveram suas vidas tocadas por ele e sua música”, escreveu o antigo companheiro.

O guitarrista Kiko Loureiro confirmou os planos de reunião e expressou sua admiração por Matos desde a adolescência. “Na semana em que ele falou que gostaria de tocar juntos de novo, após 20 anos. Triste demais. Sua voz, suas músicas, seu piano, serão eternos para todos nós fãs.”

Outros nomes do cenário do rock nacional lamentaram a morte de Matos, como Roger, do Ultraje a Rigor, João Gordo, vocalista da banda punk Ratos de Porão, e Rafael Bittencourt, outro dos fundadores do Angra.

View this post on Instagram

Com muita dor recebo a notícia do falecimento do André Matos. Eu estou devastado. O André foi imprescindível para o sucesso e consagração da minha carreira. No alicerce da arte que desempenho, está o resultado de uma amizade e parceria meteórica, uma história muito bonita que eu sinto não ter terminado com um abraço; Não há palavras neste momento que descrevam o tamanho do vazio deixado no meu coração que o amou de perto e de longe. O Brasil perde um talento insubstituível do gênero; Heavy-metal e com ele morre a esperança de compartilharmos o palco juntos novamente. Que os anjos recebam sua alma e que a Deusa do Fogo mantenha a chama de seu legado artístico acesa sempre. R.I.P. André Matos RAFAEL BITTENCOURT With broken heart I received that Andre Matos passed away. I'm devastated. André was essential for the success and consecrat of my career. In the foundation of the art I perform, it is the result of a friendship and meteoric partnership, a very beautiful story which I feel it didn’t over in a hug. There are no words at this time to describe how big is the emptiness left in my heart which loved him near and far. Brazil lost an irreplaceable talent of the Heavy-metal genre and with him, dies the hope we had in share the stage together again. May the angels receive your soul and may the Goddess of Fire hold the flame of him artistic legacy forever. R.I.P. André Matos RAFAEL BITTENCOURT #andremattos #angra #amizade

A post shared by Rafael Bittencourt (@rbittencourton) on

A morte do músico também repercutiu no exterior.”Devastado pela trágica notícia da morte do meu amigo André Matos, com quem eu dividi o palco há apenas cinco dias. Estou em choque. Meus pensamentos e orações estão com sua família. Descanse em paz, André Matos”, disse o vocalista da banda de heavy metal alemão Avantasia, Tobias Sammet.

Entre os admiradores ilustres de Matos, o apresentador Serginho Groisman também deixou sua homenagem ao cantor. “O metal brasileiro agradece a sua passagem”, escreveu.

O perfil oficial do Corinthians, time de coração do cantor, deixou seus pêsames pela morte, desejando “força aos familiares e amigos, neste momento difícil.”

“Neste sábado, nos despedimos de um ilustre louco do bando. Andre Matos, vocalista das bandas Angra e Shaman, e declarado torcedor do Timão, faleceu aos 47 anos.”

Jovem prodígio

Um dos principais vocalistas do metal nacional, Matos nasceu em São Paulo em 14 de setembro de 1971 e ficou conhecido pelo seu trabalho à frente das bandas Viper, Angra e Shaman, além de sua carreira-solo, a partir de 2006.

Estudioso de teclado e piano desde a infância, o músico se graduou em regência orquestral e composição na capital paulista. Antes disso, ainda adolescente, já vinha ganhando reconhecimento com o Viper.

Em 1991, fundou o Angra. A banda fez turnês pelo mundo inteiro e suas mais de um milhão de cópias vendidas deram a Matos projeção mundial. Foram dois álbuns gravados: Angels Cry (1993) e Holy Land (1996), além de diversos EPs.

Em 2000, Matos sai do grupo por divergências com o empresário e formou o Shaman, ao lado de Luis Mariutti e Ricardo Confessori, também ex-membros do Angra.

“O destino nos uniu, nos separou, nos reuniu e agora pregou mais essa com a gente. É com profunda dor em nossos corações que nos despedimos do Andre mais uma vez, desta vez de forma definitiva. Além da ferida que jamais cicatrizará, e mesmo sabendo que passamos momentos gloriosos junto ao nosso companheiro e amigo, restará para sempre o melhor dele em nossos corações”, diz a nota oficial assinada pelos membros do Shaman.

A banda estava em uma turnê de reunião desde setembro de 2018, tendo passado por diversas cidades brasileiras. O último show foi no domingo 2, no Espaço das Américas, em São Paulo.

O velório e sepultamento de Matos acontecerão neste domingo, 9, e serão restritas aos familiares e amigos. Por questão de privacidade, a família não divulgou o local das cerimônias.