Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Família judia recebe de volta quadro levado por nazistas

A pintura teve vários donos, antes de passar por um museu francês onde Hitler planejava criar 'a coleção maior' de arte germânica e pelo Louvre

Uma tela recuperada na Áustria após o fim da Segunda Guerra Mundial foi devolvido nesta segunda-feira pela França a uma família judia que fugiu da perseguição nazista na Alemanha em 1938. Retrato de um Homem, tela atribuída à escola do alemão Joos van Cleve (1485-1541), foi entregue a Henrietta Schubert e Christopher Bromberg, herdeiros de Hertha e Henry Bromberg, em cerimônia no Ministério da Cultura França.

Os Bromberg, ambos judeus alemães, fugiram da Alemanha em 1938 e se instalaram em Paris. Um ano depois, foram forçados a se desfazer de seus bens, incluindo vários quadros, antes de se exilar nos Estados Unidos. A pintura esteve em poder de vários donos até acabar em um museu da cidade de Linz, no nordeste da França, onde Adolf Hitler planejava criar “a coleção maior” de arte germânica.

Em 1945, a peça foi descoberta pelos aliados no interior das minas de Altaussee, na Áustria, junto a milhares de obras de arte saqueadas pelas forças nazistas. Em 1949, o depósito do Museu do Louvre acolheu a pintura, onde passou dez anos aguardando ser reivindicada, antes de finalmente chegar ao Museu de Belas Artes de Chambéry, no leste da França.

Tela 'Retrato de um Homem', atribuída à escola do alemão Joos van Cleve, roubada pelos nazistas e restituída à família judia a que pertencia A ministra da Cultura francesa, Audrey Azoulay, na cerimônia de restituição da obra

A ministra da Cultura francesa, Audrey Azoulay, na cerimônia de restituição da obra (/)

“Esta devolução é parte da política voluntarista do Ministério de acelerar as restituições” de obras depredadas pelo regime nazista ou daquelas cujos proprietários tiveram que vender “de maneira forçada” entre 1933 e 1945, explicou o Ministério da Cultura da França em comunicado.

(Com agência EFE)