Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Falha em apresentação escancara playback no ‘SuperStar’

A banda Versalle se preparava para iniciar a sua apresentação no SuperStar, o reality show de bandas da TV Globo, quando o baterista hesitou em tocar. Havia algo de errado no ar: a introdução da música que se ouvia era outra, e não a de Ando Meio Desligado, canção dos Mutantes que o grupo tocaria na noite deste domingo. A cena, que pode ser conferida no vídeo abaixo, durou poucos segundos, mas acendeu uma intensa discussão nas redes sociais sobre o possível uso de playback pela atração.

LEIA TAMBÉM:

No ‘SuperStar’, tudo é ao vivo. Menos a música

Difícil dizer o que vai pior no ‘SuperStar’: bandas ou jurados

“Eu não sou público assíduo do SuperStar, mas, se fosse, estaria me sentido enganada. Concurso musical com playback”, escreveu uma usuária no Twitter. “Minha vida tá tipo o SuperStar, lançando o playback na hora errada”, escreveu outro, fazendo piada. “Globo, vai aprender a usar playback com a Britney #SuperStar”, disparou outro piadista.

Após alguns constrangedores segundos de silêncio no estúdio, a produção do programa colocou a música certa para tocar. E, apesar dos percalços, a banda Versalle passou para a próxima etapa com 71,7% dos votos do público na primeira das três noites da fase “Superfiltro”, em que nove bandas se enfrentam e três são eliminadas.

Já no ano passado, o site de VEJA noticiou o uso de playback pelo SuperStar. Um músico que participou da primeira temporada do reality contou ao site que a prática era corrente. “A chance de alguém ficar nervoso e erra na hora H é enorme. Como gravamos tudo junto, não fica parecendo playback”, disse. Na ocasião, a Globo negou a prática, como aliás fez nesta segunda-feira. “Houve uma falha técnica. As apresentações do SuperStar são ao vivo”, diz a emissora em nota.

A noite – Na primeira colocação do ranking deste domingo, com 77,11% dos votos, ficou aq dupla Lucas e Orelha, uma versão moderna de Claudinho e Bochecha, que fez sucesso no final dos anos 1990 com o hit Fico Assim sem Você. Logo atrás vieram os gaúchos da Scalene, com três décimos a menos e a autoral Náufrago. A pouca diferença entre as porcentagens de votos do público seguiu, e Devir teve 76,35% de aprovação dos espectadores após tocar Da Janela, composta pela vocalista Amanda Chaves.

Os Gonzagas apelaram para duas músicas bem conhecidas do público, Expresso 2222, de Gilberto Gil, e We Will Rock You, do Queen, e a banda teve 74,5% dos votos. Big Time Orchestra, então, não se contentou com uma só canção e mesclou logo três para conseguir 73,11% dos votos: Vapor Barato, de Jards Macalé e Waly Salomão, Cantaloupe Island, de Herbie Hancock, e Zoot Suit Riot, de Steve Perry.

Para a alegria de Sandy, nenhuma das bandas eliminadas na noite – Grupo Zueira, Vibrações e Stereosound – estava sob o seu guarda-chuva. Uma conquista para a jurada que era preterida pelos concorrentes no início do SuperStar.

Antes de encerrar, o programa ainda teve tempo para mais uma falha, desta vez quando Paulo Ricardo errou a letra de Casa, de Lulu Santos. Sandy, mais rápida que a produção do programa, percebeu o deslize e cantou a parte de Paulo Ricardo.