Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ex-mulher do presidente da cientologia é impedida de ver corpo do filho

Alexander Jentzsch foi encontrado morto na casa dos sogros na última terça-feira, em Los Angeles, mas a mãe, Karen de la Carriere, ex-membro da igreja, é proibida de ver e cremar o corpo

Por Da Redação - 9 jul 2012, 22h18

Katie Holmes parece certa em exigir que a filha Suri, de 6 anos, fique longe da cientologia, seita apontada pela imprensa americana como pivô da separação entre a atriz e Tom Cruise. Outro escândalo revelado semana passada mostra a dimensão dos conceitos pouco ortodoxos da cientologia.

Alexander Jentzsch, de 27 anos, foi encontrado morto na casa dos sogros na última terça-feira. O filho de Heber Jentzsch, presidente da cientologia nos Estados Unidos, teve uma febre forte e, na manhã seguinte, estava morto, segundo explicações dadas por um legista à mãe de Jentzsch, Karen de la Carriere. Ex-membro da cientologia, Karen é vista como persona non grata e, por isso, está impedida de ver o corpo do filho, mantido num necrotério em Los Angeles. “Descobri que meu filho estava morto dias depois dele ter partido”, disse Karen ao site americano The Village Voice.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Cientologia, uma crença de outra galáxia

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Katie Holmes quer impedir que Suri seja doutrinada na cientologia

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Katie Holmes diz estar sendo perseguida pela Cientologia

Continua após a publicidade

Ela conta que não falava com o filho há dois anos, o distanciamento foi uma ordem da igreja seguida por ele, pelo fato da mãe ter deixado a organização. “Ele me ligou um dia e pediu para nunca mais procurá-lo. Pude ouvir os membros do escritório de assuntos especiais ao fundo.”

O pai de Alexander também demorou para ser informado sobre a morte do filho. Em entrevista ao The Village Voice, Karen acredita que o ex-marido é mantido refém num dos escritórios de David Miscavige, chefe da seita, já que ele não é visto em público desde 2004.

Há um ano, Kate escreveu um depoimento num site crítico à cientologia. No texto, ela diz ter certeza de que o ex-marido vive em cárcere privado por ter falhado numa tarefa imposta por Miscavige. Além disso, ela conta que a nora foi obrigada pela igreja a abortar o filho que esperava de Alexander.

Publicidade