Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-007 Pierce Brosnan defende um James Bond gay

Nos romances originais de James Bond, escritos por Ian Fleming, o agente secreto é descrito como filho de pai escocês e mãe suíça

O próximo James Bond deveria ser gay, segundo Pierce Brosnan, que interpretou o sedutor espião em quatro longas da série. “Claro. Por que não?”, respondeu o ator irlandês, ao ser perguntado por um repórter da revista masculina americana Details se conseguia imaginar o espião entre Bond boys, em vez de Bond girls. Apesar de defender um Bond gay, Brosnan disse duvidar que a produtora da franquia, Barbara Broccoli, permita uma mudança na sexualidade do personagem enquanto for viva. “Mas certamente seria interessante de se ver”, acrescentou.

LEIA TAMBÉM:

James Bond terá intérprete negro… em audiolivro

Divulgado trailer de ‘Spectre’, novo filme de James Bond

Pierce Brosnan tenta embarcar com faca de 25 centímetros

Já um Bond negro, Brosnan considera mais fácil de acontecer. E até sugere um nome para o papel. “Vamos começar com um grande ator negro interpretando James Bond. Idris Elba certamente tem o porte físico, o carisma e a presença.” Elba, de 42 anos, é de fato considerado o favorito para suceder Daniel Craig, que há dez anos interpreta o agente britânico a serviço da monarquia britânica. Pierce Brosnan interpretou Bond nos anos 1990 nos filmes 007 contra Goldeneye (1995), 007 – O Amanhã Nunca Morre, 007 – O Mundo Não É o Bastante e 007 – Um Novo Dia para Morrer.

Suas declarações vieram a público cinco meses depois de outro ex-intérprete do 007, Roger Moore, ser alvo de críticas nas redes sociais por sugerir que o critério étnico deveria ser um fator considerado na escolha do próximo James Bond. “James Bond já foi interpretado por um escocês, um galês e um irlandês. Acho que o próximo intérprete deveria ser um inglês-inglês. É uma ideia interessante, mas pouco realista”, disse à revista francesa Paris Match. Depois, contudo, o ator de 87 anos, que deu vida a 007 em sete filmes entre 1973 e 1985, disse que suas colocações foram mal traduzidas. “Uma entrevista que eu dei à Paris Match sugere que eu disse algo racista sobre Idris Elba. Simplesmente, não é verdadeiro”, escreveu Moore no Twitter. “Quando um jornalista pergunta ‘se Bond deveria ser inglês’ e você concorda, não quer dizer que você tenha dito algo contra Idris Elba. A frase foi tirada do contexto”, acrescentou.

Nascido em Londres, Elba é filho de pai leonês e mãe ganesa. O seu papel de maior destaque no cinema até agora foi na pele do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela em Mandela – O Caminho para a Liberdade.

Nos romances originais de James Bond, escritos por Ian Fleming, o agente secreto é descrito como filho de pai escocês e mãe suíça, tendo passado grande parte da infância fora da Grã-Bretanha. Órfão aos 11 anos, o agente viveu boa parte da vida com uma tia no sul da Inglaterra e foi educado em Edimburgo, na Escócia.

(Com agência France-Presse)