Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: mistério e especulação sobre as causas da morte de Whitney Houston

Os resultados dos testes toxicológicos no corpo de Whitney Houston não serão divulgados antes de semanas, ao mesmo tempo em que a imprensa americana especula sobre as causas da morte da cantora, conhecida pela dependência de droga e álcool.

A polícia de Los Angeles (LAPD) informou, nesta segunda-feira, esperar os testes toxicológicos praticados após a descoberta, no sábado, do corpo sem vida da cantora de 48 anos, na banheira do quarto de hotel que ocupava em Beverly Hills, na véspera da cerimônia dos Grammy Awards.

“A investigação segue seu curso e esperamos os resultados toxicológicos”, declarou à imprensa Ed Winter, porta-voz do Instituto Médico Legal de Los Angeles, acrescentando que ainda era “muito cedo” para se saber extamente quais foram as causas da morte da estrela, que foi autopsiada domingo.

O médico recusou-se a dar mais detalhes sobre as circunstâncias da descoberta do corpo, repetindo que as análises toxicológicas de rotina estavam sendo realizadas: “vamos analisar amostras do sangue, da urina… não posso dizer mais do que isto. Pelo menos antes de dois dias, não teremos nada de novo”.

Explicou que “a família cumpria os trâmites exigidos para “retirar o corpo”, mas não deu mais detalhes.

Apesar do caráter sensível desta morte, “isto não vai impedir a família de ter o corpo”, disse.

O segredo imposto pelas autoridades sobre a investigação e a autópsia é uma prática comum em Los Angeles, no caso de morte de estrelas. As mesmas recomendações de confidencialidade foram observadas nas mortes do Rei do Pop, Michael Jackson, e da atriz Brittany Murphy.

Os investigadores informaram domingo que “nada levava a pensar que se tratasse de um homicídio” e que vários medicamentos acompanhados de receita haviam sido encontrados no quarto da cantora.

Nesta segunda-feira, a imprensa americana especulava sobre as causas da morte de Whitney Houston, conhecida por seus problemas de droga e de álcool.

Segundo a CBS, citando fontes policiais, ela poderia ter sido vítima de uma crise cardíaca ou de uma overdose de medicamentos. Mas nenhuma substância ilegal foi encontrada em seu quarto de hotel, segundo a mesma fonte.

Para o site especializado em celebridades TMZ, Whitney Houston morreu, provavelmente, após ter tomado remédios, entre eles o ansiolítico Xanax misturado com álcool. O site cita fontes familiares em contato com os investigadores.

Segundo esta fonte, não havia quantidade suficiente de água nos pulmões da cantora para que o afogamento na banheira tenha sido a causa da morte; a cabeça teria deslizado na água após a morte.

Segundo o TMZ, a mãe da estrela quer levar o corpo para Atlanta (Geórgia, sudeste) nesta terça-feira.

Além disso, segundo a CNN, uma outra cantora, Kelly Price, que encontrou Whitney Houston durante uma festa na noite de quinta-feira, disse que estava “em forma e alegre”. “Ela dançava, ria, passamos bom tempo conversando”, disse.

As duas mulheres chegaram a cantar juntas, de improviso, e a voz de Whitney Houston “parecia boa na noite de quinta-feira”, acrescentou Price.

As vendas dos álbums de Whitney Houston aumentaram de forma surpreendente, depois da morte, no sábado. A canção “I Will Always Love You” era a mais vendida na manhã desta segunda-feira no iTunes, da Apple.

Conhecida como “A Voz”, Whitney Houston dominou o cenário musical americano do pop e do soul nos anos 80 e 90, vendendo cerca de 170 milhões de discos.