Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eterno ‘Cabeção’, Sérgio Hondjakoff diz que sente falta da TV

Ator gravou recentemente um curta, ‘As Flores de Maria’, para o qual precisou engordar mais de dez quilos

Eternizado no papel de Cabeção da novela adolescente da Globo Malhação, onde ficou por sete temporadas, o ator Sérgio Hondjakoff diz que sente falta de trabalhar na televisão. “Sinto falta de produzir várias cenas no estúdio, por sete, oito horas por dia, num ritmo intenso como era em Malhação”, diz o ator ao site de VEJA. Ele está afastado da TV desde 2015, quando atuou como repórter no Pânico na Band.

Hondjakoff atuou recentemente em um curta, As Flores de Maria, de Edgar Ziler. Para o papel de um homem casado que passa a sentir ciúmes da mulher, ele precisou engordar mais de dez quilos. Segundo ele, seu peso normal é 75 quilos – mas, durante a produção do curta, ele chegou a 89. “Já estava mais gordinho antes de fazer o filme, mas o diretor sugeriu que eu engordasse um pouco mais.” Ele afirma que a dieta por que passou para ganhar peso foi à base de muito pão e chocolate.

O ator também fez participação em dois filmes que ainda não foram lançados, Soroche, que conta com o rapper Thaíde no elenco, gravado em 2013, e Repartição do Tempo, rodado em 2015 e que deve entrar no circuito comercial no ano que vem, segundo Hondjakoff. Ele ainda tem planos para três trabalhos no teatro: um espetáculo de stand-up comedy, uma peça infantil e uma comédia.

Nos últimos três anos, Hondjakoff também tem se dedicado à música, com o duo Dino Boyer e Cabeção, que integra ao lado do músico Dino Boyer. “A gente se conheceu no teatro e começou a cantar junto”, diz. A primeira música da dupla foi Basta Tocar o Tamborzão, lançada em 2013.