Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Estreia de Bruna Marquezine no cinema é marcada por choro e agradecimento

Atriz agradece aos seus pais, que estavam na plateia, e comemora nas redes sociais sua primeira protagonista nas telonas

Mesmo atuando desde pequena, Bruna Marquezine nunca tinha se visto em uma tela de cinema até a noite desta segunda-feira, 20. A atriz lançou no Festival de Cinema de Gramado o primeiro longa de sua carreira, Vou Nadar Até Você. Ao subir no palco ao lado do diretor Klaus Mittledorf, ela chorou e agradeceu a presença dos pais, Telmo e Neide, que estavam na plateia. “Estou emocionada com a noite de hoje. Com o poder da arte. Estou imensamente feliz por ser artista. Feliz porque tenho os meus pais aqui comigo para ver a minha estreia no cinema, um momento que eu sonhei por muito tempo”, disse a atriz. 

O longa conta a história de três pessoas, que têm seus destinos cruzados na estrada Rio-Santos. Ophelia, interpretada por Bruna, é uma jovem fotógrafa que acredita ter encontrado seu pai, depois de anos procurando-o. Sem medir esforços, ela decide ir nadando de Santos até Ubatuba. Em suas redes sociais, Bruna disse que sempre sentiu “necessidade de fazer cinema”. “Quando Ophelia me encontrou – acredito que muitas vezes as personagens escolhem a gente e não o contrário–, eu decidi que era o momento certo. Esse projeto foi transformador e, por isso mesmo, árduo”, escreveu. 

View this post on Instagram

Eu sempre senti (e acho que sempre sentirei) uma necessidade artística de fazer cinema. Quando Ophelia me encontrou (acredito que muitas vezes as personagens escolhem a gente e não o contrário) eu decidi que era o momento certo. Tive a alegria de encontrar um diretor, uma equipe e grandes parceiros de cena que me deixaram livre pra descobrir e ser a minha Ophelia, sem limitações. E juntos criamos um universo único, delicado mas potente, lúdico mas consistente, palpável. Esse projeto foi transformador e por isso mesmo árduo. Me desafiou em tantos lugares: do meu próprio processo de atuação, muito intuitivo, ao desgaste físico que é rodar um filme nadando por horas, nos horários mais distintos. Ophelia mergulha, literalmente, sem querer numa jornada de autoconhecimento, e eu fiz o mesmo. Ela fez com que eu me percebesse mais forte, mas também me apresentou pontos de fragilidade internos e sentimentos que eu ainda não tinha acessado. E isso, para um ator, é um presente. “Vou nadar até você” é um filme de sutilezas, de beleza estética única. É o resultado do trabalho de uma equipe com muita vontade de fazer arte. Agradeço imensamente a todos que caminharam e/ou nadaram do meu lado nessa aventura. Que bom que chegou a hora de compartilhar essa história e que grande honra fazê-lo no 47° Festival de Cinema de Gramado! VIVA #vounadaratevoce !

A post shared by Bruna Marquezine ♡ (@brunamarquezine) on

A atriz ainda disse que este personagem a fortaleceu e a fez “mergulhar em uma jornada de autoconhecimento”. “(A personagem) me apresentou pontos de fragilidade internos e sentimentos que eu ainda não tinha acessado. E isso, para um ator, é um presente”, disse Bruna, agradecendo a todos que a ajudaram a tornar o sonho em realidade. O filme ainda não possui data de estreia no Brasil.

Fã número 1

Ainda no tapete vermelho do festival, Bruna surpreendeu a todos os jornalistas e fotógrafos ao parar para tirar uma foto com um menino de 11 anos. Segundo o fã clube da atriz, o garoto se chama Lucas e é fã número um da atriz. O jovem, que estava acompanhado da mãe, segurava um cartaz com uma mensagem: “Bruna, sou seu fã nº 1. Tira uma foto comigo!”.