Clique e assine a partir de 9,90/mês

Estilista John Galliano vai responder na justiça por antissemitismo

Por Da Redação - 2 mar 2011, 16h22

O estilista britânico John Galliano foi intimado pelo Ministério Público francês a responder judicialmente por ofensas raciais. Na semana passada, Galliano foi notícia depois de dirigir insultos antissemitas a um casal no bairro de Marais, tradicional reduto judaico de Paris. E, nesta segunda, o tabloide britânico The Sun divulgou um vídeo em que o estilista aparece bêbado, dizendo “Amo Hitler”.

A primeira notícia levou a maison Dior, da qual Galliano era o principal criador, a licenciar o estilista. A segunda, a demiti-lo. A decisão recebeu apoio da atriz Natalie Portman, que, além de judia, é garota-propaganda de um perfume da Dior. “Não quero o meu nome associado de nenhum jeito com o dele”, disse a atriz, em comunicado distrubuído nesta terça à imprensa.

Galliano negou nesta quarta-feira as acusações de antissemitismo e racismo, mas pediu perdão por sua conduta, em um comunicado publicado por seus advogados em Londres.

Leia também:

Continua após a publicidade

‘Não demitir John Galliano seria conivência com um crime’, diz Gloria Kalil

Publicidade