Clique e assine a partir de 9,90/mês

Estado de saúde de Oscar Niemeyer apresenta melhora

De acordo com a equipe médica, o arquiteto não depende de aparelhos

Por Da Redação - 11 nov 2012, 10h10

O arquiteto Oscar Niemeyer está em franca recuperação. A declaração foi feita nesta manhã, durante entrevista coletiva concedida pelo médico Fernando Gjorup, diretor geral do Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, onde Niemeyer está internado. Apesar da evolução, o quadro de Niemeyer ainda inspira cuidados, sobretudo por causa da idade – ele tem 104 anos. O paciente está lúcido, respira e se alimenta sem a ajuda de aparelhos, mas não tem previsão de alta.

“Não há previsão de alta, ninguém está com pressa de mandar ele para casa. Ele está evoluindo. Se continuar no rumo em que ele está, ele volta para casa, não sei quando, mas isso deve acontecer”, afirma Gjorup. Segundo os médicos e a esposa, Vera, Niemeyer tem discutido projetos com assistentes e está impaciente para sair do hospital.

Para exemplificar a lucidez de Niemeyer, Gjorup contou que, no fim de semana passado, presenciou uma conversa do arquiteto com um funcionário de seu escritório sobre um projeto em andamento. “Você puxa um assunto sobre os projetos em andamento e ele fica logo com os olhos brilhando”, disse o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, sobrinho do arquiteto. Já Vera citou projetos de construção de um centro cultural no Marrocos, uma biblioteca na Argélia, um museu em Portugal e uma vinícola na França como alguns dos quais o arquiteto quer cuidar. “Ele quer participar de tudo”, afirmou.

A esposa de Niemeyer também contou que tem recebido votos de melhoras de diversas partes do mundo. Chamou sua atenção um desenho do Museu de Arte Contemporânea (MAC) – obra de Niemeyer em Niterói, região metropolitana do Rio – feito por um menino de seis anos, desejando saúde ao arquiteto.

Continua após a publicidade

Apesar da melhora do quadro, o funcionamento do rim de Niemeyer ainda preocupa. “Qualquer um que pega uma gripe forte fica na cama, imagina ele, na idade dele. Ele desidratou e afetou o rim, mas evolução é bastante favorável”, afirmou Gjorup.

(Com Estadão Conteúdo)

Leia também:

Ney Latorraca apresenta melhora clínica

Publicidade