Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Encontro com Fátima Bernardes’ assassina o português

Para marcar os 30 anos da axé music, programa recebe Sarajane, que é a precursora do ritmo, e mostra participação dela no 'Cacino (sic) do Chacrinha'

Até doeu nos olhos de quem assistia ao Encontro com Fátima Bernardes, na manhã desta quarta-feira, na Globo. Depois de Sarajane cantar A Roda — aquela do “Vamos abrir a roda, enlarguecer” –, em um momento dedicado a lembrar aos 30 anos da axé music, o programa pôs no ar imagens da precursora do ritmo no Cassino do Chacrinha. Aliás, ‘Cacino do Chacrinha’, como apareceu na legenda que acompanhou a sequência (confira foto acima).

Leia também:

Ex-‘CQC’ Felipe Andreoli estreia este mês no ‘Encontro’

O erro foi repetido em seguida, quando o programa mostrou a cantora Márcia, outra “das antigas” do axé, no Chacrinha. Por sorte, depois o humorista Marcos Vera o viu e pediu para retificar. Mais constrangedor do que isso, só o discurso à la Pedro Bial usado por Sarajane para definir a loucura loucura loucura que é o axé. “A axé music na verdade é uma mistura de ritmos, é uma mistura de células. Não é uma música, é uma movimentação que mostra toda a cultura do povo baiano, a linguagem dele que é plural e é singular, que é orgânico, é minimalista, é maravilhoso.”