Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Em 2012, Festival do Rio exibirá primeiro filme 3D brasileiro

Longa-metragem 'Se puder... dirija' será rodadado inteiramente no Rio de Janeiro. Lançamento no circuito comercial está previsto para o verão 2013

Por Rafael Lemos - 25 out 2011, 15h49

O Festival do Rio exibirá pela primeira vez, na edição do ano que vem, um filme 3D. E será uma produção brasileira. Se puder… dirija, com direção de Paulo Fontenelle, será inteiramente rodado no Rio de Janeiro, nos meses de março e abril de 2012. Trata-se de uma coprodução da Total Filmes e da Buena Vista, com lançamento no circuito comercial previsto para o verão 2013.

“É um filme família. Esse roteiro foi desenvolvido por nós junto com a Buena Vista. É uma história muito legal, quase uma versão adolescente do Se beber, não case!. É um filme que terá um grande impacto e tem uma mensagem de amor”, revela Walkíria Barbosa, diretora-executiva do Festival do Rio e da Total Entertainment.

A decisão de adotar o formato 3D para o projeto foi tomada durante a última edição do Festival do Rio, que terminou na semana passada. O evento desse ano também deu origem ao primeiro curta-metragem em 3D gravado no Brasil, Cafezinho, de José Dias, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da TV Globo. Com lançamento previsto para novembro, o filme é uma parceira da Total Filmes com a TV Globo e fruto de um workshop ministrado no Rio Market 2011, a área de negócios do Festival do Rio.

“Para o longa, teremos profissionais vindos de fora que, inclusive, vão treinar a equipe brasileira para fazer isso”, adiantou Walkíria.

Publicidade

Se puder… dirija, que já está em fase de produção e seleção de elenco, será o primeiro longa-metragem nacional em 3D fora do segmento de animação. Coube ao desenho Brasil Animado, de Mariana Caltabiano, inaugurar a tecnologia 3D no cinema brasileiro em janeiro de 2011.

Publicidade