Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eduardo Kobra, um artista brasileiro em grande escala

Ex-pichador se tornou um dos muralistas mais requisitados do mundo – mas vive um drama pessoal relacionado a seu ofício

Em Amsterdã, é dele o paredão que traz a figura de Anne Frank, a menina judia morta no Holocausto. Em Chicago, é dele o também imenso retrato do bluesman Muddy Waters com sua guitarra. Em Malawi, na África do Sul, ele pintou, nas paredes de um hospital infantil patrocinado por Madonna, a figura de Nelson Mandela. E o Oscar Niemeyer coberto de figuras geométricas coloridas que se vê na Avenida Paulista também traz a assinatura dele – Eduardo Kobra, o ex-pichador que se tornou um dos muralistas mais requisitados do mundo. VEJA desta semana traz um alentado perfil do artista – que vive um drama pessoal relacionado a seu ofício: depois de anos pintando paredes sem usar máscara, Kobra hoje sofre com a intoxicação por metais pesados das tintas.

Leia esta reportagem na íntegra assinando o site de VEJA ou compre a edição desta semana para iOS e Android.

Aproveite também: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.