Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ed Sheeran abre turnê no país com show cheio de energia

Setlist não decepcionou o público, que esbanjou animação no Espaço das Américas, em SP

O primeiro show do ruivo Ed Sheeran no Brasil não poderia ser mais cheio de energia. Com uma setlist para fã nenhum colocar defeito, o cantor pop inglês levou a plateia de pouca idade a dar um espetáculo à parte no Espaço das Américas, em São Paulo. A disposição do público era clara desde o início: Sheeran foi recepcionado por gritos histéricos, muitos cartazes com mensagens carinhosas e adolescentes frenéticos abarrotados em frente ao palco. E não decepcionou, com uma apresentação cheia de hits, capaz de fazer da casa de shows uma enorme pista de dança por rápidas duas horas. Com o público a seus pés, nem precisava, mas ele ainda apelou para o expediente clichê de carregar a bandeira brasileira para o palco e vestir a camisa da seleção — devidamente personalizada com seu nome.

LEIA TAMBÉM:

Ed Sheeran o músico pop com maior venda em 2014

Ed Sheeran lança clipe da trilha de ‘A Culpa é das Estrelas’

Realmente não precisava: já bastavam Ed Sheeran, seu carisma, seu violão e os pedais com efeitos sonoros para levar a jovem plateia à loucura. O ruivo abriu a noite com I’m a Mess, que fez o público cantar em coro, e seguiu com Lego House, Don’t e Drunk. O rap Take It Back foi encaixado em um mashup com Superstition e Ain`t No Sunshine em quase oito minutos ininterruptos de som.

Fazendo Meu Blog: Seis vídeos imperdíveis de Ed Sheeran

Photograph, de ritmo mais lento, exigiu atenção da plateia emocionada. Mas foi mesmo com Tenerife Sea que um surpreendente silêncio se instalou. A voz de Sheeran e os acordes sensíveis do violão tomaram conta do Espaço levando às lágrimas os mais apaixonados, hipnotizados pelo show.

O clima tranquilo não durou muito, contudo. O violão deu espaço a uma verde guitarra estilizada para que o hit Kiss Me mergulhasse de novo o espetáculo em puro frenesi. Sem tempo de respiro, outro sucesso Thinking Out Loud embalou a platéia e, ao fundo, o telão exibia o videoclipe da música em que o ruivo mostrava todo o seu desempenho como (um ótimo) bailarino. Feeling Good veio na sequência e preparou o público para outro grande sucesso: I See Fire, tema da trilha sonora do longa O Hobbit: A Desolação de Smaug. Outra famosa, All Of The Stars, que é parte do blockbuster A Culpa É das Estrelas, fez participação marcante no show. Em The a Team, uma das primeiras composições do britânico, de 2010, ele pediu que todos acendessem os celulares e um jogo de luzes entre o palco e a plateia reforçou a interatividade da apresentação.

Give me Love, mais um hit, encaminhou o show para o fim. Antes, o mashup de You Need Me, I Don`t Need You e Fancy, de Iggy Azalea, embalou a plateia, com a mensagem simples de que, não importa de onde você vem ou qual o seu sentimento, todos estão aqui para cantar e cantar. Foi assim que Sheeran introduziu o seu último sucesso, a faixa Sing, que fechou a noite.

O Espaço das Américas foi o primeiro cenário brasileiro da turnê X, que leva o nome do álbum lançado em 2014 por Sheeran. São Paulo ainda terá um segundo show do cantor nesta quarta-feira, e na quinta o Rio recebe o ruivo, no HSBC Arena. Ed Sheeran ficou conhecido em todo o mundo graças ao seu canal no YouTube, há cerca de dois anos. A partir daí, foi só alegria: ele foi indicado ao Grammy na categoria de Melhor Álbum Pop por X e ganhou dois prêmios Brit Award e dois People’s Choice. Ainda participou do reality The Voice como ajudante de Christina Aguilera.