Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

É sério que você achou a música de Chico Buarque machista?

Antes de confundir um personagem de ficção com seu autor, recomenda-se ler um pouco mais. Ou seria Madame Bovary um alter-ego de Flaubert?

Um verdadeiro capacho se declara para a mulher que ama – “Na nossa casa serás rainha / Pisando em plumas toda manhã / Eu te despertarei” – e promete até deixar tudo para trás por ela – “Quando teu coração suplicar / Ou quando teu capricho exigir / Largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir”. Apesar da evidente submissão, o personagem da música Tua Cantiga, a primeira divulgada do novo disco de Chico Buarque, rendeu ao cantor a pecha de “machista”, adjetivo que vem sendo atribuído a ele internet afora.

Não se trata aqui de defender vacas sagradas (a música nem é isso tudo), uma determinada posição ideológica (a canção nem é política) ou o caráter do autor (que nem vem ao caso). E sim de proteger a arte e a criação de análises rasteiras, que beiram o ignaro e resvalam na censura.

Uma letra de música, como obra de ficção que é, a princípio nada contém que sirva como prova a favor ou contra o compositor. Do contrário, seria de se imaginar que todo protagonista é um alter-ego – essa relação pode existir, mas é néscio achar que ela é obrigatória. Ou ninguém jamais poderia criar uma história sobre um assassino sem antes experimentar o crime.

Além de tudo, acusar Chico Buarque de machismo é demonstrar um enorme anacronismo – se não moral, ao menos legal. Coincidência ou não, neste ano a Lei do Divórcio comemora 40 anos. Divorciar-se, portanto, é possível no Brasil há quatro décadas, período no qual os casais se divorciam nos livros, nas novelas e na vida real. Difícil entender por que tanta celeuma.

Se o homem sair de casa e não cumprir com as obrigações – pensão aos filhos etc. –, aí, sim, ele pode ser penalizado, inclusive pelo tribunal das redes sociais. Mas, como se trata aqui de um personagem de ficção, é preciso chamar um delegado de mentirinha para efetuar a prisão. E vivamos no reino da fantasia.

 

Confira abaixo a letra completa:

 

Tua Cantiga

Quando te der saudade de mim

Quando tua garganta apertar

Basta dar um suspiro que eu vou ligeiro te consolar

Se o teu vigia se alvoroçar

Estrada fora te conduzir

Basta soprar meu nome com teu perfume pra me atrair

 

Se as tuas noites não têm mais fim

E eu sempre mais feliz

Se um desalmado te faz chorar

Deixa cair um lenço que eu te alcanço em qualquer lugar

 

Quando teu coração suplicar

Ou quando teu capricho exigir

Largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir

 

Na nossa casa serás rainha

Pisando em plumas toda manhã

Eu te despertarei

 

Quando te der saudade de mim

Ou estas rimas não escrevi ou ninguém nunca amou

Ou estas rimas não escrevi ou ninguém nunca amou

Terei ciúme até de mim, no espelho a te abraçar

 

Entre suspiros, pode outro nome dos lábios te escapar

Terei ciúme até de mim, no espelho a te abraçar

Mas teu amante sempre serei, mais do que hoje sou

Mas teu amante sempre serei, mais do que hoje sou

Mas teu amante sempre serei, mais do que hoje sou

 

Quando tua garganta apertar

Se as tuas noites não têm mais fim

Basta dar um suspiro que eu vou ligeiro te consolar

Se o teu vigia se alvoroçar

Estrada fora te conduzir

Basta soprar meu nome com teu perfume pra me atrair

Se um desalmado te faz chorar

Deixa cair um lenço que eu te alcanço em qualquer lugar

 

E quando o nosso tempo passar

Quando eu não estiver mais aqui

Lembra-te, minha nega, desta cantiga que fiz pra ti

 

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Esse sujeito já teve meu respeito e admiracao, porém agora deve estar esclerosado. Se aposente cara!!!!

    Curtir

  2. Boicoto tudo desse sujeito por ele ser adepto de um partido político altamente corrupto e de seus líderes mafiosos.

    Curtir

  3. Tiago Oliveira Maciel

    Ninguém mais pode se manifestar. Expressar a opinião, sim, sempre. Ofender por não concordar com partido político, religião e mal interpretar, nunca.

    Curtir