Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

E o escolhido para morrer foi Saulo Gouveia

Personagem do ator Werner Schünemann é encontrado nu e esfaqueado em motel barato

A cena em que a viúva, acompanhada pelo filho, reconhece o marido morto no local do crime não foi das melhores que Maitê já protagonizou

A novela ‘Passione’ levou ao ar nesta segunda a cena em que Saulo Gouveia ( Werner Schünemann) é encontrado morto num motel barato de São Paulo. Nu, abraçado a um travesseiro, Saulo foi esfaqueado na barriga e sangrou até a morte. O primeiro a receber a notícia foi Mauro (Rodrigo Lombardi), que imediatamente avisou a viúva, Stela (Maitê Proença).

A cena em que a viúva, acompanhada pelo filho, reconhece o marido morto no local do crime não foi das melhores que Maitê já protagonizou. Talvez ela tenha sido influenciada pelo desgosto da personagem Stela com o marido – os dois viviam aos tapas. O mais provável é que se tenha deixado contaminar pela atuação de Kayky Brito, que interpreta Sinval, filho de Stela e Saulo. Nem nas piores novelas mexicanas um filho reagiu de forma tão artificial à notícia da morte do pai, ainda mais ali, na frente do corpo inerte, todo ensanguentado.

Acabou sobrando mesmo para Bete, interpretada por Fernanda Montenegro, a missão de emprestar algum realismo para momento tão dramático como a perda de um filho, ainda por cima e forma tão brutal como um assassinato.

No restante do capítulo, o autor começou a costurar a extensa rede de suspeitos do crime. Saulo nunca foi querido no núcleo grã-fino, e para piorar, passou as últimas semanas colecionando desafetos e distribuindo bordoadas que sobraram até para o sensível mordomo Arthurzinho. Entre um novo suspeito e outro não faltaram, claro, alguns momentos de puro pastelão protagonizados pelos atores do núcleo italiano-brega do folhetim.