Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois anos após estreia, Netflix corta cena polêmica de ’13 Reasons Why’

Sequência criticada por público e associações pró-saúde mental mostrava o suicídio da protagonista de maneira explícita

Mais de dois anos depois do lançamento de 13 Reasons Why, a Netflix decidiu cortar uma cena exibida no último episódio da primeira temporada que causou controvérsia entre o público. Na sequência, agora removida, a protagonista Hannah (Katherine Langford) se suicidava em uma banheira.

“Conforme nos preparamos para estrear a terceira temporada do seriado, estamos atentos sobre o debate que envolve a série”, disse a Netflix em comunicado. “Então, sob orientação de especialistas, incluindo a doutora Christine Moutier, chefe da Fundação Americana para a Prevenção do Suicídio, decidimos com o criador Brian Yorkey e os produtores editar a cena em que Hannah tira a própria vida na primeira temporada.”

A cena original durava quase três minutos e mostrava a morte de Hannah de maneira explícita. Agora, a sequência corta do momento em que a personagem reflete sobre a vida e se decide pelo suicídio para a reação de seus pais diante da morte da filha. Fontes ouvidas pelo site da revista The Hollywood Reporter afirmam que a Netflix vai monitorar a eventual aparição de clipes pirateados na internet que mostrem a cena original e pedir sua remoção.

A série foi bastante criticada por público e associações que trabalham com prevenção de suicídio e em prol da saúde mental ao ser lançada. A preocupação desses grupos era que, por causa da cena agora removida, jovens pudessem ser influenciados pela atitude de Hannah.

Um estudo divulgado em abril pela revista de psiquiatria pediátrica Journal of the American Academy of Child and Adolescent Psychiatry mostrou que o suicídio entre adolescentes cresceu 28,9% no mês após a estreia do seriado. Apesar de não estabelecer a relação causa-efeito entre o lançamento da série e esse aumento, uma das autoras da pesquisa, Lisa Horowitz, recomendou que produções deveriam “ser construtivas e conscientes” sobre sua influência em jovens vulneráveis.

 

Se você precisa de apoio emocional, entre em contato com o serviço gratuito de prevenção do suicídio CVV, o Centro de Valorização da Vida, através do telefone 188 ou do site www.cvv.org.br.