Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Documentário brasileiro ganha prêmio em Cannes

'Cinema Novo', dirigido por Eryk Rocha, foi escolhido o melhor documentário de todas as mostras do festival realizado na França

Cinema Novo, filme dirigido por Eryk Rocha, filho de Glauber, levou o Olho de Ouro, prêmio que elege o melhor documentário entre todas as mostras do Festival de Cannes. Rocha fez uma colagem de trechos de longas-metragens, depoimentos inéditos e imagens de arquivo para recuperar a importância do movimento, que revolucionou a forma de fazer cinema no Brasil. O júri do Olho de Ouro foi presidido pelo italiano Gianfranco Rosi (diretor de Fogo no Mar, vencedor do Urso de Ouro este ano) e composto pelo brasileiro Amir Labaki, jornalista e diretor do Festival É Tudo Verdade, pela cineasta francesa Annie Aghion, pela atriz belga Natascha Reignier e pelo produtor francês Thierry Garrel.

Já a Fipresci, associação internacional de jornalistas de cinema, elegeu o alemão Toni Erdmann, de Maren Ade, o melhor da competição. Entre os filmes da seção Um Certo Olhar, o favorito foi Câini, dirigido pelo romeno Bogdan Mirica. Raw, de Julia Ducornau, foi o preferido entre os longas selecionados pelas mostras Quinzena dos Realizadores e Semana da Crítica.

O Prêmio do Júri Ecumênico foi para Juste la Fin du Monde, do canadense Xavier Dolan, com menções especiais para I, Daniel Blake, de Ken Loach, e American Honey, de Andrea Arnold.